Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Efficacy of application of Equisetum pyramidale Goldm. hydrogel for tissue restoration of induced skin lesions in Wistar rats

Carmignan, F.; Matias, R.; Carollo, C. A.; Dourado, D. M.; Fermiano, M. H.; Silva, B. A. K.; Bastos, P. R. H. O..
Braz. J. Biol.; 80(1)2020.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-744695

Resumo

Abstract Medicinal plants, such as E. pyramidale, are alternatives against infections and assist in the healing process of wounds. We evaluated the effects of Hydrogel of E. pyramidale on the healing of cutaneous wounds in animal models by morphological, morphometric and histological analyses, and elucidated major components. The ethanolic extract of E. pyramidale shoots was submitted to phytochemical analysis. For cicatrizing activity assay, Wistar rats were used, and the groups evaluated were hydrogel containing ethanolic extract of E. pyramidale at 2% compared to control groups. The treatment periods were 3, 7 and 21 days, and macroscopic and microscopic analyses were performed. Data were submitted to Analysis of Variance (p 0.05). Phytochemistry and quantification evidenced that flavonoids are main constituents and that they were evidenced by thin layer chromatography (TLC), high efficiency (HPLC) and infrared (IR) methods. In TLC, using flavonoid patterns, we observed pinocembrin. The hydrogel containing ethanolic extract of E. pyramidale at 2% was effective in wound regression. E. pyramidale can be used for the treatment of second intention wounds, and the effective healing may be due to a high flavonoid content.
Resumo As plantas medicinais, como E. pyramidale, são uma alternativa para combater infecções e ajudar o processo de cicatrização de feridas. Avaliar os efeitos do hidrogel de E. pyramidale na cicatrização de feridas cutâneas em modelos animais através de análises morfológicas, morfométricas e histológicas, bem como para elucidar os principais componentes. O extrato etanólico das partes aéreas de E. pyramidale foi submetido a análise fitoquímica. Para o ensaio de atividade cicatrizante, foram utilizados ratos Wistar e os grupos avaliados foram o hidrogel com extrato etanólico de E. pyramidale 2% em comparação com os grupos controle. Os períodos de tratamento foram 3, 7 e 21 dias e as análises macroscópicas e microscópicas foram realizadas e os dados submetidos à Análise de Variância (p 0,05). A fitoquímica e a quantificação indicaram que os flavonóides são os constituintes principais e que mesmos foram evidenciados na cromatografia de camada delgada (CCD), de alta eficiência (HPLC) e por infravermelho (IV). Em CCD, empregando padrões de flavonoides, foi observado a pinocembrina. O hidrogel com extrato etanólico de E. pyramidale 2% foi eficaz na regressão da ferida. E. pyramidale pode ser usado no tratamento de feridas de segunda intenção e a cura efetiva pode ser devido ao alto teor de flavonoides.
Biblioteca responsável: BR68.1