Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

What are the most important factors determining different vegetation types in the Chapada Diamantina, Brazil?

Neves, S. P. S.; Funch, R.; Conceição, A. A.; Miranda, L. A. P.; Funch, L. S..
Braz. J. Biol.; 76(2)2016.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-744836

Resumo

Abstract A transect was used to examine the environmental and biological descriptors of a compact vegetation mosaic in the Chapada Diamantina in northeastern Brazil, including the floristic composition, spectrum of plant life forms, rainfall, and soil properties that defined areas of cerrado (Brazilian savanna), caatinga (seasonally dry tropical forest thorny, deciduous shrub/arboreal vegetation) and cerrado-caatinga transition vegetation. The floristic survey was made monthly from April/2009 to March/2012. A dendrogram of similarity was generated using the Jaccard Index based on a matrix of the species that occurred in at least two of the vegetation types examined. The proportions of life forms in each vegetation type were compared using the chi-square test. Composite soil samples were analyzed by simple variance (ANOVA) to examine relationships between soil parameters of each vegetation type and the transition area. The monthly precipitation levels in each vegetation type were measured and compared using the chi-square test. A total of 323 species of angiosperms were collected distributed in 193 genera and 54 families. The dendrogram demonstrated strong difference between the floristic compositions of the cerrado and caatinga, sharing 2% similarity. The chi-square test did not demonstrate any significant statistical differences between the monthly values of recorded rainfall. The organic matter and clay contents of the soilsin the caatinga increased while sand decreased, and the proportions of therophyte, hemicryptophyte, and chamaephyte life forms decreased and phanerophytes increased. We can therefore conclude that the floristic composition and the spectrum of life forms combined to define the cerrado and caatinga vegetation along the transect examined, with soil being the principal conditioning factor determining the different vegetation types, independent of precipitation levels.
Resumo Foi estabelecida uma transecção para examinar descritores ambientais e biológicos em uma área compacta de vegetação em mosaico na Chapada Diamantina, Nordeste do Brasil. A composição florística, espectro de formas de vida, precipitação e propriedades do solo foram avaliadas na transecção entre cerrado (savana brasileira) e caatinga (floresta tropical sazonalmente seca espinhosa, vegetação arbustivo-arbórea decídua), separados por vegetação de transição cerrado-caatinga. O levantamento florístico foi realizado mensalmente de abril de 2009 a março de 2012. Foi feita análise de agrupamento a fim de determinar a similaridade entre as fisionomias de cerrado, a caatinga e a transição cerrado-caatinga. As proporções de formas de vida foram comparadas utilizando o teste qui-quadrado. Amostras compostas de solo foram analisadas por variância simples (ANOVA) testando a existência de diferenças entre os solos de cada tipo de vegetação. A precipitação mensal em cada tipo de vegetação foi mensurada e os resultados comparados com o teste qui-quadrado. Coletamos 323 espécies de angiospermas pertencentes a 193 gêneros e 54 famílias. A análise de agrupamento demostrou diferença entre a composição florística do cerrado e da caatinga, com apenas 2% de similaridade. O teste qui-quadrado não demonstrou diferença estatística entre os valores registrados para cada mês. À medida que os conteúdos de matéria orgânica e argila aumentaram e o de areia diminuiu na caatinga, a proporção das formas de vida terófito, hemicriptófito e caméfito diminuiu e a de fanerófitos aumentou. Podemos considerar que a composição florística e o espectro de formas de vida delimitaram o cerrado e a caatinga na transecção estudada e que o solo foi o principal fator condicionante para determinação dos diferentes tipos de vegetação, independentemente da precipitação.
Biblioteca responsável: BR68.1