Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Histochemical changes induced by Trichoderma spp. and potassium phosphite in common bean (Phaseolus vulgaris) in response to the attack by Colletotrichum lindemuthianum / Alterações histoquímicas induzidas por Trichoderma spp. e fosfito de potássio no feijoeiro (Phaseolus vulgaris) em resposta ao ataque de Colletotrichum lindemuthianum

Figueira, Eliana Peliçon Pereira; Kuhn, Odair José; Martinazzo-Portz, Tatiane; Stangarlin, José Renato; Pereira, Marcos Donizete Peliçon; Lampugnani, Camila.
Semina Ci. agr.; 41(3): 811-828, 2020.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-744905

Resumo

Induction of resistance in common bean (Phaseolus vulgaris) has been considered a promising alternative to control anthracnose. Among the changes generated in the induction of resistance, structural changes have been reported by several authors as an efficient form of resistance to the stress plants undergo. Histochemical analysis techniques have been used to investigate tissue changes triggered by induction of resistance. Thus, this study aims to investigate certain histochemical changes suffered by common bean plants induced with potassium phosphite and Trichoderma spp. in response to the attack by Colletotrichum lindemuthianum, aiming to determine the host response pattern in terms of structural changes, associating it to possible disease control. Treatments consisted of isolates T. harzianum (isolate TOD1) and T. virens (isolate TM4), leaf fertilizer potassium phosphite Fertilis®, and distilled water (control). Inducers were applied to common bean alone or associated, consisting of five treatments plus the control treatment. The six treatments were evaluated for the absence and presence of C. lindemuthianum in a factorial scheme (6×2). Treatments allowed evaluating the severity of anthracnose in common bean, location of H2O2, lignin deposition, and hypersensitivity response in common bean hypocotyl by histochemical staining. Potassium phosphite and combinations of T. virens
No cultivo do feijoeiro (Phaseolus vulgaris) a indução de resistência tem sido considerada uma alternativa promissora para o controle da antracnose. Dentre as alterações geradas na indução de resistência, as mudanças estruturais têm sido relatadas por diversos autores como uma forma eficiente de resistência ao estresse sofrido pela planta. Técnicas de análises histoquímicas têm sido utilizadas com o objetivo de investigar as alterações teciduais desencadeadas pela indução de resistência. Dessa forma, o presente trabalho tem por objetivo investigar determinadas alterações histoquímicas sofridas pelas plantas de feijoeiro induzidas com fosfito de potássio e Trichoderma spp. frente ao ataque de Colletotrichum lindemuthianum, visando determinar o padrão de resposta do hospedeiro em termos de modificações estruturais, associando esse padrão de resposta ao possível controle da doença. Os tratamentos consistiram de dois isolados: T. harzianum (isolado TOD1) e T. virens (isolado TM4), do fertilizante foliar Fosfito de Potássio Fertilis® e do tratamento com água destilada (controle). Os indutores foram aplicados no feijoeiro isoladamente ou combinados, constituindo cinco tratamentos mais o tratamento controle. Os seis tratamentos foram avaliados na ausência e presença de C. lindemuthianum em esquema fatorial (6x2). Mediante os tratamentos realizados, avaliou-se a severidade da antracnos
Biblioteca responsável: BR68.1