Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Padrão biométrico dos cavalos de tração da cidade de Pelotas no Rio Grande Do Sul

Paz, Cahuê Francisco Rosa; Paganela, Julio César; Oliveira, Douglas Pacheco; Feijó, Lorena Soares; Nogueira, Carlos Eduardo Wayne.
Ci. Anim. bras.; 14(2)2013.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-744947

Resumo

Many families use wagon pulled by traction horses as their means of work or supplemental income. In Pelotas, there has been a Veterinary Clinic since 2006, which provides free weekly clinical care to these horses, due to concern about their health. The objectives of this study were to evaluate and record the biometric patterns of traction horses in Pelotas. We evaluated 219 horses, 129 females and 90 males. We measured chest width (ChW), leg perimeter (LP), thoracic perimeter (TP), croup width (CrW), height (H) and weight (W) of the animal. Through these values, we calculated the compactness index 1 (CCI1=(W/WH)/100), compactness index 2 (CCI2 = (W/[WH-1]/100) and conformation index (CFI=TP²/WH). The animals of both sexes showed the following averages: H - 1.38 ± 0.07 m; LP - 0.19 ± 0.02 cm; TP - 1.56 ± 0.10 m; ChW - 0.26 ± 0.05 cm; CrW - 0.22 ± 0.05 cm; weight - 308 ± 60 kg. Regarding the ICC1, ICC2 and ICF indices, the averages for both sexes were, respectively: 2.30; 8.39; 1.82. Accordingly, the indices obtained showed that most of the evaluated horses were inadequate to pull heavy loads and had greater ability to pull light loads or to be used as riding horses.
Muitas famílias utilizam carroça tracionada por equinos como seu meio de trabalho ou suplementação da renda. Preocupando-se com a saúde desses animais, em Pelotas, desde 2006, existe o Ambulatório Veterinário, que presta atendimento clínico gratuito semanalmente aos cavalos de carroceiros. Os objetivos deste trabalho foram avaliar e registrar os padr›es biométricos de equinos de tração em Pelotas. Foram avaliados 219 equinos, 129 fêmeas e 90 machos. Largura de peito (LP), perímetro de canela (PC), perímetro torácico (PT), largura de garupa (LG), altura do animal e peso (P) foram mensurados. Baseado nos valores encontrados, foram calculados os índices de Compacidade 1 (ICC1= (P/AC)/100), de compacidade 2 (ICC2=(P/[AC-1]/100) e de conformação (ICF=PT²/AC). Os animais de ambos os sexos apresentaram as seguintes médias: AC - 1,38 ± 0,07 m; PC - 0,19 ± 0,02 cm; PT - 1,56 ± 0,10 m; LP - 0,26 ± 0,05 cm; LG - 0,22 ± 0,05 cm; peso - 308 ± 60 kg. Em relação aos índices ICC1, ICC2 e ICF, as médias encontradas também para ambos os sexos foram, respectivamente, 2,30; 8,39; 1,82. Dessa forma, pelos índices obtidos, os cavalos avaliados foram considerados em sua maioria como inadequados para tração de cargas pesadas e com maior aptidão para tração de cargas leves ou uso como cavalos de sela.
Biblioteca responsável: BR68.1