Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Características morfológicas do funículo espermático de caprinos com escroto bipartido e não bipartido

Nunes, Aline Soares; Conde Júnior, Aírton Mendes; Ferraz, Maíra Soares; Machado Júnior, Antônio Augusto Nascimento; Schroder, Deise Cristine; Carvalho, Maria Acelina Martins.
Ci. Anim. bras.; 14(3)2013.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-744970

Resumo

We studied the morphology of the spermatic funicle in goats according to their scrotum conformation. Animals were divided into three experimental groups: I - non-bipartite scrotum; II - bipartite scrotum up to 50% of testicular length; and III - bipartite scrotum over 50% of testicular length. We evaluated the length of the spermatic funicle, cremaster muscle, the segment of the umbilical artery and spermatic funicle histology. In all groups the testicular artery was found to be single (95%) or divided (5%), surrounded by numerous veins without valves and varied and irregular diameters. In group I, the subcapsular adipose tissue was involving the veins. In groups II and III, this tissue was showed as plates surrounding the funicle, becoming thicker near the mesoductus, suggesting the presence of thermal insulation between the vessels and the vas deferens. We found that goats from group III showed greater length of funiculus (mean=10.25cm) and testicular artery (mean=152.80 cm), in comparison with groups I (8.06 and 103.25 cm) and II (8.60 and 121.80 cm). This may facilitate heat exchange between arterial and venous blood. The length of the cremaster muscle did not differ statistically (P>0.05) between groups I (19.37 cm), II (18.61) and III (20.06 cm).
Estudou-se a morfologia do funículo espermático em caprinos com escroto bipartido e não bipartido. Foram formados três grupos de caprinos: I - escroto não bipartido; II - escroto bipartido até 50% do comprimento testicular; e III - escroto bipartido acima de 50% do comprimento testicular. O comprimento do funículo espermático, o músculo cremáster, o segmento da artéria testicular do funículo e histologia do funículo espermático foram avaliados. Em todos os grupos, a artéria testicular mostrou-se única (95%) ou dividida (5%), rodeada por veias sem válvulas e com diâmetros variados e irregulares. No grupo I, o tecido adiposo subcapsular envolvia as veias, fato não observado nos demais grupos. Nos grupos II e III, esse tecido apresentou-se em placas, circundando o funículo, tornando-se mais espesso próximo ao mesoducto, sugerindo isolamento térmico entre os vasos e o ducto deferente. Os caprinos do grupo III apresentaram maior comprimento do funículo (média=10,25cm) e da artéria testicular (média=152,80cm), em comparação com os grupos I (8,06 e 103,25 cm) e II (8,60 e 121,80 cm). Esse fato pode favorecer as trocas térmicas entre sangue arterial e venoso. O comprimento do músculo cremáster não diferiu estatisticamente (P>0,05) entre os grupos I (19,37cm), II (18,61cm) e III (20,06cm). Desse modo, concluiu-se que a bipartição escrotal proporciona variações no funículo espermático de caprinos.
Biblioteca responsável: BR68.1