Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Divergência genética entre touros da raça Gir

Muniz, Noely Francisca Matos; Ferraz Filho, Paulo Bahiense; Silva, Luiz Otávio Campos da; Bello, Aline Barbosa da Silveira; Souza, Júlio César de.
Ci. Anim. bras.; 15(2)2014.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-745014

Resumo

We studied the genetic divergence among 73 Gyr bulls, through dissimilarity measures, grouping methods and graphic analysis by main components based on the differences expected in its progenies related to productive and reproductive characteristics. The mean Euclidian standardized distances obtained were 4.3743 among the most dissimilar ones and 0.1135 for the most similar ones. Four groups of reproducers with the same similarity were obtained through grouping methods by optimization. The three main components explained 82.01% of the total variance; the first one explained 37.09%, the second one responded by 26.58% and the third one by 18.34% of variance. Scores of the main components enabled the visual evaluation of genetic divergence, through dispersion graphics. The results allowed the identification, among the evaluated animals, of the most divergent ones, recommending that their progenies can be used as mating genitors in improvement programs which aim at producing calves with better performance than their parents.
Estudou-se a divergência genética entre 73 reprodutores da raça Gir, por meio de medidas de dissimilaridade, métodos de agrupamento e análises gráficas por componentes principais, com base nas diferenças esperadas em suas progênies relativas a caracteres ponderais e reprodutivos. As distâncias Euclidianas médias padronizadas obtidas foram 4,3743 entre os mais dissimilares e 0,1135 para os mais similares. Quatro grupos de reprodutores com a mesma similaridade foram obtidos por métodos de agrupamento por otimização. Os três primeiros componentes principais explicaram 82,01% da variância total, o primeiro explicou 37,09%, o segundo respondeu por 26,58% e o terceiro por 18,34% da variância. Os escores dos componentes principais possibilitaram a avaliação visual da divergência genética, por meio de gráficos de dispersão. Os resultados encontrados permitiram identificar entre os animais avaliados, os mais divergentes, recomendando que suas progênies possam ser utilizadas como genitores de acasalamentos em programas de melhoramento que visem obter bezerros com melhor desempenho que os pais.
Biblioteca responsável: BR68.1