Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

CONCENTRAÇÕES DE PROTEÍNAS TOTAIS, GLICOSE, CÁLCIO, FÓSFORO, LACTATO, UREIA E CREATININA EM EQUINOS DE CAVALARIA MILITAR ANTES E APÓS TRABALHO DE PATRULHAMENTO URBANO

Moreira, Deliene Oliveira; Leme, Fabíola de Oliveira Paes; Marques, Marcela Martins; Leão, Natália Franco; Viana, Walmir Santos; Faleiros, Rafael Resende; Alves, Geraldo Eleno Silveira.
Ci. Anim. bras.; 16(1)2015.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-745068

Resumo

The objective of this study was to evidence alterations in plasma biochemistry in police urban horses, before and after work. We used 28 horses divided into two groups: GI consisting of 12 animals used in the shift from 7:30 am to 12:30 pm, and GII consisting of 16 animals used in the shift from 1:00 pm to 9:00 pm. Horses from both groups were fed 2 hours before work. Two blood samples were collected from the jugular vein of each animal, before and after work. The blood glucose and phosphate levels showed differences, the glucose concentration increased in GII and phosphate concentration increased in GI and GII. The increase of the phosphate concentrations can be due to the reduction of glomerular filtration and consequent absence of urination during work. Fasting usually stimulates gluconeogenesis in order to supply the energy demand, which may be the cause of increased blood glucose levels in the horses from GII after work. These horses worked 3 h more than horses from GI, besides they began the activities with lower basal values of blood glucose. By analyzing the results of this study, we concluded that the use of horses for urban policing resulted in hyperphosphatemia and hyperglycemia.
Utilizaram-se 28 equinos divididos em dois grupos: GI constituído por 12 animais utilizados no turno de 7:30 às 12:30 e GII constituído de 16 animais utilizados no turno das 13:00 às 21:00. O objetivo foi evidenciar alterações de variáveis bioquímicas sanguíneas em equinos de policiamento urbano, antes e após o trabalho. Os animais de ambos os grupos eram alimentados 2h antes do início do trabalho. Coletaram-se duas amostras de sangue da jugular de cada animal, antes (basal) e logo após o trabalho. Após o trabalho, a glicemia e a fosfatemia apresentaram diferenças, sendo que a glicemia aumentou em GII e a fosfatemia aumentou em GI e GII. O aumento da fosfatemia pode ser devido à redução da filtração glomerular e consequente ausência de micção durante o trabalho de patrulhamento. O jejum normalmente estimula a gliconeogênese a fim de suprir a demanda energética, o que pode ter aumentado a glicemia nos animais do GII após o trabalho, pois estes trabalharam 3h a mais que os animais do GI, além de iniciarem suas atividades com valores basais menores de glicemia. Pelos resultados desse trabalho, concluiu-se que a atividade de policiamento urbano resultou em aumento nas concentrações sanguíneas de fosfato e glicose.
Biblioteca responsável: BR68.1