Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

EFEITO DA MONENSINA SÓDICA SOBRE O PERFIL METABÓLICO DE OVELHAS ANTES E APÓS O PARTO

Lima, Elizabeth Hortêncio Ferreira; Mendonça, Carla Lopes; Cajueiro, Jobson Filipe de Paula; Carvalho, Cleyton Charles Dantas; Soares, Pierre Castro; Souto, Rodolfo José Cavalcanti; Drummond, Ana Rita Fraga; Afonso, José Augusto Bastos.
Ci. Anim. bras.; 17(1)2016.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-745139

Resumo

Abstract The study was carried out to analyze the effect of monensin supplementation during 60 days prior to parturition, and 30 days postpartum, on the metabolic and hormonal profile of ewes. Pregnant ewes (n=13) were randomly divided into two groups: monensin group (n = 7; 30 mg/day) and control group (n = 6). Blood and ruminal fluid samples were collected 60, 50, 40, 30, 20 and 10 days prior to parturition, at the time of parturition and on 10, 20 and 30 days postpartum. The following variables were analyzed: glucose, fructosamine, non-esterfied fatty acids, -hydroxybutyrate, cholesterol, triglycerides, total protein, albumin, urea and ketone bodies in the urine. The hormonal determinations were cortisol and insulin. The analysis of the ruminal fluid involved pH and concentration of volatile fatty acids. The statistical analysis involved ANOVA and correlation studies (P 0,05). Monensin increased (P 0,05) the propionic acid concentration in the rumen and blood fructosamine and insulin. The administration of monensin improved some indicators of energy balance.
Resumo O estudo foi realizado com o intuito de avaliar o efeito da monensina, suplementada a partir de 60 dias antes do parto (dap) e por 30 dias pós-parto, sobre o perfil metabólico e hormonal de ovelhas. As ovelhas prenhas (n=13), foram divididas, de forma aleatória, em dois grupos, um que recebeu a monensina (n=7) (30 mg/dia) e o controle (n=6). Amostras de sangue e fluido ruminal foram colhidas aos 60, 50, 40, 30, 20 e 10 dias antes do parto, no momento do parto e nos 10, 20 e 30 dias pós-parto. As variáveis mensuradas foram: glicose, frutosamina, ácidos graxos não esterificados (AGNEs), -hidroxibutirato, colesterol, triglicérides, proteína total, albumina, ureia e pesquisa de corpos cetônicos na urina. As determinações hormonais foram cortisol e a insulina. No fluido ruminal foi determinado o pH e a concentração dos ácidos graxos voláteis. Na análise estatística foi empregada a ANOVA e estudo de correlação (P 0,05). A monensina elevou (P 0,05) a concentração do propionato no rúmen e frutosamina e insulina no sangue. A administração da monensina promoveu melhora em alguns indicadores do balanço energético.
Biblioteca responsável: BR68.1