Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

EFEITOS ANESTÉSICOS DA ADMINISTRAÇÃO INTRANASAL OU INTRAMUSCULAR DA ASSOCIAÇÃO DE MIDAZOLAM E CETAMINA RACÊMICA OU S+ EM PERIQUITO AUSTRALIANO (Melopsittacus undulatus)

Trevisan, Gustavo Aléssio; Silva, Everton Leonardi da; Carvalho, Anderson Luiz de; Luiz, Rafael Messias.
Ci. Anim. bras.; 17(1)2016.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-745141

Resumo

Abstract Intranasal anesthesia in birds is considered a safe, simple and efficient technique. The aim of this study was compare the anesthetic effects of midazolam (5 mg.kg-1) with racemic (R) or S+ (S) ketamine (15 mg.kg-1), administered intranasally (IN) or intramuscularly (IM) in budgerigars (Melopsittacus undulatus). Eight budgerigars were used in a crossover design with four treatments: INR, INS, IMR and IMS. Onset time, dorsal recumbency time duration, total anesthesia time, total recovery time, sedation degree and recovery quality were evaluated. Significant differences were observed in onset time between INS (40.25±10.55 sec) and IMR (74.32±21.77 sec); between administration vials for dorsal recumbency time, INS (23.93±7.51 min) and INR (28.68±16.13 min), which were different from IMS (60.08 ± 27.37 min) and IMR (74.3±21 min). In total anesthesia time, INS (45.48±17.94 min) and INR (39.24±15.62 min) were different from IMS (75.84±20.20 min) and IMR (20.73±79.4 min). The total recovery time was significantly higher in INS (21.55±18.43 min) compared to IMR (5.1±3.56 min). The results of this study indicated that both administration vials can be used for short time non-invasive procedures and the intranasal vial is preferable for fast procedures.
Resumo A anestesia intranasal em aves é considerada uma técnica anestésica segura, simples e eficiente. O objetivo deste estudo foi comparar os efeitos anestésicos da associação de midazolam (5 mg.kg-1) e cetamina (15 mg.kg-1) nas formulações racêmica (R) ou S+ (S) administrados pela via intranasal (IN) ou intramuscular (IM) em periquitos australianos (Melopsittacus undulatus). Foram utilizados oito periquitos em delineamento do tipo crossover, em quatro tratamentos: INR, INS, IMR e IMS. Foram avaliados os tempos de latência, decúbito dorsal, anestesia e recuperação, grau de sedação e qualidade de recuperação. Foi observada diferença significativa no tempo de latência entre INS (40,25±10,55 seg) e IMR (74,32±21,77 seg); entre as vias de administração para o tempo de decúbito dorsal, INS (23,93±7,51 min) e INR (28,68±16,13 min), diferente de IMS (60,08±27,37 min) e IMR (74,3±21,77 min) e para tempo de anestesia, INS (45,48±17,94 min) e INR (39,24±15,62 min), diferentes de IMS (75,84±20,20 min) e IMR (79,4±20,73 min). O tempo de recuperação foi significativamente maior em INS (21,55±18,43 min) comparado a IMR (5,1±3,56 min). Pode-se concluir que as duas vias de administração avaliadas podem ser utilizadas em procedimentos de curta duração e não invasivos e a via intranasal é preferível para procedimentos rápidos.
Biblioteca responsável: BR68.1