Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

RELAÇÕES TOPOGRÁFICAS DOS SACOS AÉREOS DE CODORNAS (Coturnix coturnix)

Bianchi, Pedro; Silvestre, Tatiana; Kfoury Junior, José Roberto; Poscai, Aline Nayara; Leandro, Rafael Magdanelo; Gonçalez, Patrícia Orlandini.
Ci. Anim. bras.; 17(2)2016.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-745159

Resumo

Abstract The morphology of birds is rarely reported, hindering veterinary practice in these animals. The respiratory system is distinguished by the presence of air bags, a structure of fundamental importance to the birds, but very susceptible to diseases. Thus, the objective of this study was to describe the anatomy of the air sacs (AS) in quails regarding their topographical relationships. To this, fifteen quails that had their respiratory tract injected with Neoprene, stained and fixed in formalin 10% latex were dissected. Cervical AS is unique and has a middle portion located between the brachiocephalic arteries. The clavicular AS is also odd and starts near the first thoracic vertebrae. The cranial and caudal thoracic AS are lateral to the lung and medially to the ribs. The cranial thoracic AS goes from the dorsal lateral-cranial margin to the ventral margin of the liver, and the caudal thoracic AS goes from the fourth lateral-caudal margin of the liver to the cranial third of the abdominal AS. Abdominal AS goes from the liver to the base of the vent area. However, the air sacs in quails studied in this research follow a topographic pattern, forming diverticula between adjacent organs.
Resumo A morfologia das aves é pouco relatada, o que dificulta a prática veterinária nestes animais. O seu sistema respiratório é diferenciado pela presença dos sacos aéreos, estrutura de fundamental importância para as aves, porém muito susceptível a doenças. Dessa forma, objetivou-se descrever a anatomia dos sacos aéreos (SA) em codornas em relação às suas relações topográficas. Para tanto, foram dissecadas quinze codornas que tiveram seu trato respiratório injetado com Neoprene látex corado e fixadas em solução de formol a 10%. O SA cervical é ímpar e possui uma porção mediana localizada entre as artérias braquiocefálicas. O SA clavicular também é ímpar e inicia-se próximo às primeiras vértebras torácicas. Os SA torácicos cranial e caudal estão lateralmente ao pulmão e medialmente às costelas. O SA torácico cranial dispõe-se da margem dorso-látero-cranial até a margem ventral do fígado e o SA torácico caudal, do quarto látero-caudal do fígado até o terço cranial do SA abdominal. O SA abdominal vai da base caudal do fígado até a região cloacal. Contudo, os sacos aéreos das codornas estudadas nesta pesquisa seguem um padrão topográfico, formando divertículos entre os órgãos adjacentes.
Biblioteca responsável: BR68.1