Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

ANATOMIA ÓSSEA E MUSCULAR DA ESCAPULA E BRAÇO DE Chrysocyon brachyurus (CARNÍVORA, CANIDAE)

Pereira, Saulo Gonçalves; Santos, André Luiz Quagliatto; Borges, Daniela Cristina Silva; Queiroz, Priscilla Rosa Ribeiro; Silva, José Onício Rosa da.
Ci. Anim. bras.; 17(4)2016.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-745197

Resumo

Abstract The maned wolf, Chrysocyon brachyurus - Illiger, 1815, is the largest canid of South America and its found in the central region of the continent, preferably in open field biomes. It may reach between 20 and 33 kg and up to 125 cm. It is under threat of extinction. Anatomical knowledge is of great importance to the completion of information about wild species and clinical, surgical, and conservationist implications. This study aimed to describe the bones and the bone accidents of the cingulate forelimb of brachial region and their respective muscles in maned wolf, through dissection procedures of animals preserved in 10% formalin solution. The animals belong to the didactic collection of the Laboratory of Education and Research on Wild Animals of UFU, and are the result of roadkill. The bones are scapula and humerus. There was no clavicula. The muscles are: M. deltoideus; M. supraspinatus; M. infraspinatus; M. teres major; M. teres minor; M. triceps brachii caput: laterale, accessorium, longum and mediale; M. anconeus; M. biceps; M. subscapularis; M. coracobrachialis; M. tensor fasciae antebrachii; M. brachial. The scapula and arm have specific accidents; however, they are similar to domestic dogs. The humerus is straight. The muscles have some peculiarities.
Resumo O Lobo-guará Chrysocyon brachyurus - Illiger, 1815, é o maior canídeo da América do Sul, distribuindo-se na região central desse continente, preferencialmente em biomas descampados. Pode atingir entre 20 e 33 kg e até 125 cm de altura. Encontra-se em ameaça de extinção. O conhecimento anatômico é de grande importância para a complementação das informações acerca das espécies silvestres e para implicações clínicas, cirúrgicas e conservacionistas. Objetivou-se descrever os ossos e respectivos acidentes ósseos pertencentes ao cíngulo do membro torácico da região braquial e respectivos músculos do lobo-guará, por meio dos procedimentos de dissecação em animais preservados em solução de formol a 10%. Os animais pertencem ao acervo didático do Laboratório de Ensino e Pesquisa em Animais Silvestres da UFU e são provenientes de atropelamentos. Os ossos são: escápula e úmero. Não foi observada a clavícula. Os músculos são: M. deltoide; M. supraespinhal; M. infraespinhal; M. redondo maior; M. redondo menor; M. tríceps braquial cabeças: lateral, acessória, longa e medial; M. ancôneo; M. bíceps braquial; M. subescapular; M. coracobraquial; M. tensor da fáscia do antebraço; M. braquial. A escápula e o braço têm acidentes específicos, porém são semelhantes aos dos cães domésticos. O úmero é reto. Os músculos apresentam algumas peculiaridades.
Biblioteca responsável: BR68.1