Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

PRECOCIDADE DE PARTO NA ESTAÇÃO DE PARIÇÃO SOBRE A EFICIÊNCIA PRODUTIVA DE VACAS PRIMÍPARAS AOS 24 MESES DE IDADE

Castilho, Eduardo Madeira; Vaz, Ricardo Zambarda; Fernandes, Tiago Albandes; Conceição, Viviane Garcia Dias da; Brum, Olivio Bochi.
Ci. Anim. bras.; 192018.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-745251

Resumo

Abstract The aim was to evaluate the effects of two calving periods, during the calving season (early: September; and late: October), in the efficiency of 54 Red Angus primiparous cows at 24 months of age. Over the pre-parturition and parturition periods, the cows were kept in natural and cultivated pastures of Lotus corniculatus and Lolium multiflorum, respectively. Fixed-time artificial insemination was used, with two protocols in a interval of 30-day. Pregnancy diagnosis was performed 30 days after each protocol. Calves from early calving cows presented larger weight daily gain, and were heavier at weaning when compared to later calving cows, resulting in higher cow-calf gains during the lactation (0.721±0.030 e 0.699±0.032 kg). The reproductive performance was higher for the early calving cows in both synchronizations, and in the total pregnancy rate (86.2 and 52%). Early calving cows had a higher calf production rate (161.5±3.2 e 92.5±3.5 kg), calf/kg of cow at weaning (40.9±0.97 e 23.7±1.04 kg), and productive efficiency in the calving (34.3±1.25 e 20.8±1.35 kg). Early calving cows are more efficient in production of calves kg/cows kg in the calving and in the weaning, and when associated the kg produced and the subsequent pregnancy, presented a higher calf production rate.
Resumo Objetivou-se verificar o efeito de dois períodos de parto, na estação de parição (precoces: setembro; e tardios: outubro), sobre a eficiência de 54 vacas Red Angus primíparas aos 24 meses de idade. As vacas foram mantidas em pastagem natural e cultivadas de Lotus corniculatus e Lolium multiflorum nos períodos pré e pós-parto, respectivamente. Utilizou-se inseminação artificial em tempo fixo, com dois protocolos, em intervalo de 30 dias. Realizaram-se diagnósticos de gestação 30 dias após cada protocolo. Bezerros de vacas paridas precocemente ganharam mais peso durante o aleitamento, sendo mais pesados ao desmame, quando comparados aos de vacas tardias, perfazendo maiores ganhos do conjunto vaca-bezerro durante a lactação (0,721±0,030 e 0,699±0,032 kg). O desempenho reprodutivo foi superior paras as vacas paridas precocemente nas duas sincronizações e no índice de prenhez total (86,2 e 52%). Vacas precoces na parição obtiveram maiores índices de produção de bezerros (161,5±3,2 e 92,5±3,5 kg), produção de bezerros/kg de vaca ao desmame (40,9±0,97 e 23,7±1,04 kg) e eficiência produtiva ao parto (34,3±1,25 e 20,8±1,35 kg). Vacas paridas precocemente são mais eficientes na produção de kg de bezerros/kg de vaca ao parto e ao desmame e, associando-se kg produzidos e prenhez subsequente, apresentam maior índice de produção de bezerros.
Biblioteca responsável: BR68.1