Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Danger beyond the catches: a review of conservation threats posed by commercial and non-commercial fisheries in Guaratuba Bay, southern Brazil

Chaves, P. T. C..
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-745554

Resumo

Abstract Comparisons between the implications of commercial and recreational fisheries for estuarine conservation have been a topic of debate. A review on the available data from Guaratuba Bay, Southern Brazil, identifies six threats for conservation, other than those concerning the fishing effort on target resources. Differing from the popular view that fishing for pleasure could be innocuous for the environment, the identified threats concern both commercial and non-commercial fisheries: (1) catching of reproductive individuals; (2) catch of big old fat fecund females; (3) loss and abandonment of fishing gears; (4) use of natural baits; (5) bycatch of rays, turtles and non-target finfish; and (6) bad practices associated with catch-and-release or discarding. Environmental disturbances and fauna depletion are detected as potential impacts. Recommended actions for estuary conservation include fishing closures in mangrove and shallow waters areas, release of fish larger than the critical size, and measures against abandoned, lost or otherwise discarded fishing gears.
Resumo As implicações das pescas comercial e recreativa para conservação dos estuários têm sido largamente discutidas. Uma revisão das informações disponíveis para a Baía de Guaratuba, sul do Brasil, identifica seis ameaças à conservação, que extrapolam aquelas concernentes ao esforço de captura sobre as espécies-alvo. Contrariando a visão comum de que a pesca de lazer seria inócua para o ambiente, as ameaças identificadas referem-se tanto à pesca comercial como à não-comercial: (1) captura de indivíduos em atividade reprodutiva; (2) captura de fêmeas grandes e mais fecundas; (3) perda e abandono de materiais de pesca; (4) uso de iscas naturais; (5) captura incidental de raias, tartarugas e peixes não-alvo; e (6) práticas inadequadas associadas a pesque-e-solte e descarte. Impactos potenciais são perturbações ambientais e depleção de fauna. Ações recomendadas para conservação do estuário incluem interdição de pesca no manguezal e áreas rasas, soltura de peixes com tamanho superior ao crítico, e medidas contra abandono, perda e outras formas de descarte de materiais de pesca.
Biblioteca responsável: BR68.1