Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Prevalence of autosomal dominant polycystic kidney disease in Persian and Persian-related cats in Brazil

Guerra, J. M.; Cardoso, N. C.; Daniel, A. G. T.; Onuchic, L. F.; Cogliati, B..
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-745559

Resumo

Abstract Autosomal dominant polycystic kidney disease (ADPKD) is the most common genetic disease in cats. However, scarce data on its prevalence are available in Brazil. Persian cats and Persian-related breeds were assessed by molecular genotyping for a C to A transversion in exon 29 of PKD1 gene to determine ADPKD prevalence in a Brazilian population. Genomic DNA extracted from peripheral whole blood or oral swabs samples was used to amplify exon 29 of PKD1 gene employing a PCR-RFLP methodology. From a total of 616 animals, 27/537 Persian and 1/17 Himalayan cats showed the single-nucleotide variant (C to A) at position 3284 in exon 29 of feline PKD1. This pathogenic variation has been identified only in heterozygous state. The prevalence of ADPKD in Persian cats and Persian-related breeds was 5.03% and 1.6%, respectively. There was no significant association between feline breed, gender or age with ADPKD prevalence. Of note, the observed ADPKD prevalence in Persian cats and Persian-related breeds in Brazil was lower than the ones reported in other parts of the world. This finding may be related to genetic counseling and consequent selection of ADPKD-free cats for reproduction.
Resumo A doença renal policística autossômica dominante (DRPAD) é a doença genética mais comum em gatos. No entanto, poucos dados sobre sua prevalência estão disponíveis no Brasil. Gatos Persas e de raças relacionadas foram avaliados por genotipagem molecular para a transversão CA no exon 29 do gene PKD1 felino para determinar a prevalência de DRPAD. DNA genômico extraído de sangue total periférico ou amostras de swabs orais foram utilizados para amplificar o exon 29 do gene PKD1 pela técnica de PCR-RFLP. De um total de 616 gatos, 27/537 Persas e 1/17 Himalaia mostraram a variante de nucleotídeo único (CA) na posição 3284 no exon 29 do gene PKD1. Esta variante patogênica foi identificada apenas em heterozigose. A prevalência de DRPAD em gatos Persas e raças relacionadas foram de 5,03% e 1,6%, respectivamente. Não houve associações significativas entre raça, gênero ou idade dos felinos e incidência de DRPAD. A prevalência de DRPAD em gatos Persas e raças relacionadas no Brasil foi menor do que em outras partes do mundo, o que pode estar relacionado ao aconselhamento genético e consequente seleção de gatos sem ADPKD para reprodução.
Biblioteca responsável: BR68.1