Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Serological prevalence of bovine viral diarrhoea (BVD-1) in non-vaccinated dairy cattle in the municipality of Realeza-Paraná / Prevalência sorológica de diarreia viral bovina (BVD-1) em bovinos leiteiros não vacinados do município de Realeza-Paraná

Bedin, Anderson; Sott, Tatiane; Freitas, Fagner Luiz da Costa; Nascif Junior, Iucif Abrão; Rozolen, Juliana Moreira; Fonseca-Alves, Carlos Eduardo; Elias, Fabiana.
Semina Ci. agr.; 41(3): 907-914, May-June 2020. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-746032

Resumo

Bovine viral diarrhoea (BVD) is an infectious and contagious disease affecting cattle that is responsible for causing a wide range of clinical manifestations ranging from inapparent or subclinical infections to an acute and sometimes fatal disease known as mucosal disease. The agent that causes BVD is an RNA virus of the genus Pestivirus and family Flaviridae. BVD is transmitted in two different ways: horizontal, by secretions, and vertically in pregnant cows, where the cow transmits the virus to the foetus. The clinical signs depend on the affected animal, its immunological capacity, and in the case of pregnant females, the gestation phase. A gestational infection can result in several changes, such as congenital anomalies, abortion, or even the birth of so-called persistently infected (PI) animals, which are difficult to detect and have a very important epidemiological role within the herd. The southwest region of Paraná has the largest dairy basin in the state of Paraná and is predominantly composed of family farmers, many of whom adopt measures that increase the health risk of their herd. The objective of this study was to delineate the serological prevalence of non-vaccinated dairy cattle in the municipality of Royalty-PR in relation to the BVD-1 virus, as well as to evaluate the odds ratios, relative risk and risk attributable to the independent variables of breed, age and the community under study. To that end, 317 blood serum samples from non-vaccinated cows from 18 different farms, with various breeds and ages, were evaluated by virus neutralization for the detection of antibodies specific to BVD-1. The results showed that 17.03% of the animals (54/317) had positive BVD-1 serology, and 82.33% (15/18) of the farms had at least one positive animal. Animals of the Jersey breed and the Barra do Sarandi Line community had the highest epidemiological risks, with a strong association with BVD-1 infection.(AU)
A Diarreia Viral Bovina (BVD) é uma doença infectocontagiosa que acomete bovinos, responsável por causar uma ampla gama de manifestações clínicas, que variam desde infecções inaparentes ou subclínicas até uma doença aguda e, por vezes, fatal conhecida como Doença das Mucosas. O agente causal da BVD é um RNA vírus do gênero Pestivirus, e da família Flaviridae. A BVD é transmitida de duas formas distintas: horizontal, por secreções, e de forma vertical em vacas prenhes, ocorrendo transmissão da vaca para o feto. Os sinais clínicos dependem do animal acometido, de sua capacidade imunológica, e no caso de fêmeas prenhes, da fase de gestação que a mesma se encontra. Uma infecção no período gestacional pode resultar em várias alterações como: anomalias congênitas, aborto, ou até mesmo no nascimento dos chamados animais persistentemente infectados (PI), que são fontes de difícil detecção e que tem papel epidemiológico muito importante dentro do rebanho bovino. A região Sudoeste do Paraná possui a maior bacia leiteira do estado do Paraná, sendo composta, predominantemente, por pequenos produtores, sendo que muitos destes, adotam medidas que aumentam o risco sanitário do seu rebanho. Objetivou-se com este estudo, delinear a prevalência sorológica de bovinos leiteiros não vacinados do município de Realeza-PR, perante o vírus da BVD-1, bem como, avaliar odds ratio, risco relativo e atribuído as variáveis independentes: raça, idade e comunidade em estudo. Para tal, 317 amostras de soro sanguíneo provenientes de fêmeas não vacinadas, de 18 diferentes propriedades, raças e idades foram avaliadas por meio de vírus neutralização para a detecção de anticorpos específicos a BVD-1. Os resultados demonstram que 17, 03% dos animais (54/317) foram positivos a sorologia de BVD-1, sendo que em 82,33 % (15/18) das propriedades havia ao menos um animal positivo. Animais da raça Jersey e da comunidade de linha Barra do Sarandi...(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1