Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Clinical, epidemiological and climatic factors related to the occurrence of cutaneous leishmaniasis in an endemic area in northeastern Brazil

Oliveira, R. S.; Pimentel, K. B. A.; Moura, M. L.; Aragão, C. F.; Guimarães-e-Silva, A. S.; Bezerra, J. M. T.; Melo, M. N.; Pinheiro, V. C. S..
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-746056

Resumo

Abstract Cutaneous leishmaniasis (CL) is a neglected tropical disease with a wide distribution in the Americas. Brazil is an endemic country and present cases in all states. This study aimed to describe the occurrence, the underlying clinical and epidemiological factors, and the correlation of climatic variables with the frequency of reported CL cases in the municipality of Caxias, state of Maranhão, Brazil. This is a retrospective and descriptive epidemiological study based on data extracted from the Brazilian Information System of Diseases Notification, from 2007 to 2017. Maximum and minimum temperature, precipitation, and relative air humidity data were provided by the Brazilian National Institute of Meteorology. A total of 201 reported autochthonous CL cases were analyzed. The predominance of cases was observed in males (70.1%). The age range between 31 and 60 years old was the most affected, with 96 cases (47.9%). Of the total number of registered cases, 38.8% of the affected individuals were engaged in agriculture-related activities. The georeferenced distribution revealed the heterogeneity of disease occurrence, with cases concentrated in the Western and Southern regions of the municipality. An association was detected between relative air humidity (monthly mean) and the number of CL cases per month (p = 0.04). CL continues to be a concerning public health issue in Caxias. In this context, there is a pressing need to strengthen measures of prevention and control of the disease through the network of health services of the municipality, considering local and regional particularities.
Resumo A leishmaniose cutânea (CL) é uma doença tropical negligenciada, com ampla distribuição nas Américas. O Brasil é um país endêmico e apresenta casos em todos os estados. Este estudo teve como objetivo descrever a ocorrência, os fatores clínicos e epidemiológicos subjacentes e a correlação de variáveis climáticas com a frequência de casos de CL notificados no município de Caxias, estado do Maranhão, Brasil. Este é um estudo epidemiológico retrospectivo e descritivo, com base em dados extraídos da Notificação do Sistema Brasileiro de Informação de Doenças, de 2007 a 2017. Dados máximos e mínimos de temperatura, precipitação e umidade relativa do ar foram fornecidos pelo Instituto Nacional de Meteorologia. Foram analisados 201 casos de CL autóctones relatados. A predominância de casos foi observada no sexo masculino (70,1%). A faixa etária entre 31 e 60 anos foi a mais afetada, com 96 casos (47,9%). Do número total de casos registrados, 38,8% dos indivíduos afetados estavam envolvidos em atividades relacionadas à agricultura. A distribuição georreferenciada revelou a heterogeneidade da ocorrência da doença, com casos concentrados nas regiões oeste e sul do município. Foi detectada associação entre a umidade relativa do ar (média mensal) e o número de casos de CL por mês (p = 0,04). O CL continua sendo uma questão preocupante de saúde pública em Caxias. Nesse contexto, há uma necessidade premente de fortalecer medidas de prevenção e controle da doença por meio da rede de serviços de saúde do município, considerando as particularidades locais e regionais.
Biblioteca responsável: BR68.1