Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Drying and storage of Melanoxylon brauna Schott. seeds

Freire, J. M.; Rouws, J. R. C.; Breier, T. B.; Ataíde, G. M..
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-746120

Resumo

Abstract The objective of this work was to evaluate the sensitivity of Melanoxylon brauna Schott. tree legume seeds to desiccation and storage. In the drying experiment, the Melanoxylon brauna seeds were submitted to two drying conditions: a forced air circulation chamber (40.18 °C ± 0.13 and 28.48% ± 3.95 RH) and a silica gel desiccator (27.19 °C ± 1.28 and 26.19% ± 0.94 RH) for different times (0, 12, 24, 36, 72, and 144 hours). A completely randomized design in a 2 (drying methods) × 5 (drying times) factorial scheme plus control and 4 replications of 25 seeds was used. The following variables were evaluated before and after drying: seed moisture content, percentage of germinated seeds, germination speed index, percentage of mortality, normal and abnormal seedlings. In the storage experiment the seeds were divided into two batches: pre-dried (at 5.0% humidity) and without drying (control at 8.9% humidity). The seeds were then stored in plastic bags in three environments: refrigerator at 5 °C, freezer at 20 °C and room temperature (29 °C). The seeds were removed every four months and submitted to the humidity and germination test for 24 months. Data from this storage experiment were analyzed considering a randomized block design in a 2 (drying levels: presence and absence) × 3 (storage environments: refrigerator, freezer or room temperature) factorial scheme + 2 controls (with and without drying at baseline) and 4 repetitions of 25 seeds. Drying reduced initial seed water content from 8.9% to 5.0%, without loss of viability. Drying in the chamber at 40 °C was faster and more efficient than in silica gel. The results enable classifying the seeds of this species as orthodox, i.e. tolerant to desiccation. The fridge and freezer were efficient for storing the Melanoxylon brauna seeds up to 24 months, independent of previous drying, while storing the seeds at room temperature with previous drying makes them last longer than without drying, as the seeds can last up to 16 months with drying, or 12 months without drying.
Resumo O objetivo deste trabalho foi avaliar a sensibilidade das sementes da leguminosa arbórea Melanoxylon brauna Schott à dessecação e ao armazenamento. No experimento de secagem as sementes de braúna foram submetidas a duas condições de secagem: câmara com circulação forçada de ar (40,18 °C ± 0,13 e 28,48% ± 3,95 UR) e dessecador com sílica gel (27,19 °C ± 1,28 e 26,19% ± 0,94 UR), por diferentes tempos (0, 12, 24, 36, 72, 144 horas). Foi utilizado delineamento experimental inteiramente casualizado, em esquema fatorial 2 (método de secagem) × 5 (tempo de secagem), mais a testemunha, com 4 repetições de 25 sementes. Foram avaliadas as seguintes variáveis antes e depois da secagem: teor de umidade da semente, porcentagem de sementes germinadas, índice de velocidade de germinação, porcentagem de mortalidade, de plântulas normais e de anormais. No experimento de armazenamento as sementes foram divididas em dois lotes: com secagem prévia (a 5,0% de umidade) e sem secagem (testemunha, a 8,9% de umidade), e foram armazenadas em embalagens sacos de plástico em três ambientes: geladeira a 5 °C, freezer a 20 °C e temperatura ambiente (29 °C). A cada quatro meses as sementes foram retiradas e submetidas ao teste de umidade e de germinação durante 24 meses. Os resultados foram avaliados por meio do delineamento em blocos casualizados, com 4 repetições de 25 sementes, em esquema fatorial 2 (secagem) × 3 (ambiente de armazenamento) + 2 testemunhas. A secagem proporcionou a redução do teor de água inicial das sementes de 8,9% até 5,0%, sem perda da sua viabilidade. A secagem na câmara a 40 °C foi mais rápida e eficiente do que na sílica gel. Os resultados permitem classificar as sementes desta espécie como ortodoxas, ou seja, tolerantes à dessecação. A geladeira e o freezer foram eficientes para o armazenamento das sementes de braúna, até 24 meses, independente da secagem prévia das sementes, enquanto o armazenamento das sementes a temperatura ambiente é mais duradouro quando as sementes são submetidas previamente à secagem, podendo durar até 16 meses com secagem ou 12 meses sem secagem.
Biblioteca responsável: BR68.1