Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Guanidinoacetic acid supplementation on growth performance and molecular mechanisms of lean mass gain in nursery pigs / Suplementação de ácido guanidinoacético no desempenho e mecanismo moleculares de ganho de massa magra em leitões

Valini, Graziela Alves da Cunha; Duarte, Marcio de Souza; Rodrigues, Gustavo de Amorim; Veroneze, Renata; Saraiva, Alysson; Hausman, Gary; Rocha, Gabriel Cipriano.
Ci. Rural; 50(8): e20190948, June 19, 2020. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-746134

Resumo

The objective with the present study was to evaluate the effect of guanidinoacetic acid (GAA) on the growth performance of nursery piglets as well as a possible molecular mechanism of action on lean mass gain. Seventy-two pigs, weaned at 21 d, weighing 6.80 ± 1.2 kg were distributed in a completely randomized design into one of three dietary treatments (control, control + 1.2 g/kg GAA or control + 2.4 g/kg GAA) and 8 replicates per treatment. The control diet was an animal protein-free diet based on corn and soybean meal. Body weight, average daily weight gain, average daily feed intake and feed efficiency were evaluated at 35, 49, and 56 days. At the end of the experiment, one animal per pen was slaughtered and samples of the vastus lateralis muscle were collected for RT-qPCR and protein abundance analysis. Overall (from 21 to 56 d), GAA supplementation improved feed efficiency (P 0.03). Skeletal muscle of pigs fed with GAA diet had greater mRNA expression of Akt (P 0.04) and RPS6KB2 (P 0.01). In conclusion, supplementation with 2.4 g/kg GAA to nursery piglets improves feed efficiency and activates molecular mechanisms important to lean mass gain.(AU)
O objetivo do presente estudo foi avaliar o efeito do ácido guanidinoacético (GAA) no desempenho de leitões, bem como um possível mecanismo de ação molecular no ganho de massa magra. Setenta e dois leitões, desmamados aos 21 dias, pesando 6,80 ± 1,2 kg, foram distribuídos em um delineamento inteiramente casualizado com três tratamentos dietéticos (controle, controle + 1,2 g / kg ou controle + 2,4 g / kg GAA) e 8 repetições por tratamento. A dieta controle não continha proteína animal e foi formulada a base de milho e farelo de soja. O desempenho dos animais foi avaliado aos 35, 49 e 56 dias. Ao final do experimento, um animal por unidade experimental foi abatido e amostras do músculo Vastus lateralis foram coletadas para análise de RT-qPCR e abundância de proteínas. A suplementação com GAA melhorou a eficiência alimentar (P 0,03) aos 56 dias. O músculo dos leitões suplementados apresentou maior expressão de mRNA de Akt (P 0,04) e RPS6KB2 (P 0,01). Em conclusão, a suplementação de 2,4 g / kg de GAA em leitões (21 a 56 d) melhora a eficiência alimentar e ativa mecanismos moleculares importantes para o ganho de massa magra.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1