Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Cardiac structural and functional findings in Persian cats with autosomal dominant polycystic kidney disease / Achados estruturais e funcionais cardíacos em gatos persas com doença renal policística autossômica dominante

Guerra, Juliana Mariotti; Pellegrino, Arine; Daniel, Alexandre Gonçalves Teixeira; Freitas, Mariana Ferreira de; Cardoso, Natália Cavalca; Pessoa, Rebecca Bastos; Lucca, Gabriel Garone de; Larsson, Maria Helena Matiko Akao; Onuchic, Luiz Fernando; Queiroga, Felisbina Luisa; Cogliati, Bruno.
Ci. Rural; 50(9): e20191020, Aug. 7, 2020. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-746156

Resumo

ABAutosomal dominant polycystic kidney disease (ADPKD) has been related to left ventricular structural and functional abnormalities in human patients. The present study aimed to evaluate the cardiac structural and functional findings in Persian cats with ADPKD. Client-owned ADPKD (n=12) and non-ADPKD (n=12) Persian cats were enrolled in this study. The animals underwent echo- and electrocardiographic (ECG) examinations, and non-invasive measurements of systolic blood pressure (SBP) were obtained. Both groups were similar regarding hematological and biochemical parameters, including white blood cell count and levels of blood urea nitrogen, creatinine, total protein and thyroxine. There were no differences related to ECG parameters between ADPKD and non-ADPKD cats. Left ventricular hypertrophy (LVH) was demonstrated in 6/12 (50%) normotensive ADPKD cats with preserved renal function. There were no differences between animal groups regarding the echocardiographic parameters, including left ventricular ejection fraction and shortening fraction; however, basal interventricular septal thickness at end-diastole near the left ventricular outflow tract and aortic artery flow velocity showed slightly elevated values in ADPKD-cats. Our study revealed that Persian cats with ADPKD do not reproduce the functional and structural cardiac phenotype reported in human patients; however, large-scale cohort studies are necessary to distinguish the possibilities of a true linkage between ventricular myocardial hypertrophy and ADPKD in this breed.(AU)
A doença renal policística autossômica dominante (DRPAD) tem sido relacionada a anormalidades estruturais e funcionais de ventrículo esquerdo em pacientes humanos. O objetivo do presente estudo foi avaliar os achados estruturais e funcionais cardíacos em gatos persas com DRPAD. Gatos persas pertencentes à clientes com DRPAD (n=12) e sem DRPAD (n=12) foram envolvidos neste trabalho. Os animais foram submetidos aos exames de eco e eletrocardiografia (ECG) e foram obtidas medições não-invasivas da pressão arterial sistólica (PAS). Ambos os grupos apresentaram valores semelhantes em relação aos parâmetros hematológicos e bioquímicos, incluindo contagem de glóbulos brancos e níveis séricos de ureia, creatinina, proteína total e tiroxina. Não houve diferença em relação aos parâmetros do ECG entre os gatos com ou sem DRPAD. A hipertrofia ventricular esquerda foi demonstrada em 6/12 (50%) dos gatos normotensos com DRPAD e função renal preservada. Não houve diferenças entre os grupos em relação aos parâmetros ecocardiográficos, incluindo fração de ejeção e fração de encurtamento do ventrículo esquerdo, entretanto a espessura septal interventricular basal na diástole na via de saída do ventrículo esquerdo e a velocidade do fluxo da artéria aórtica mostraram valores ligeiramente elevados em gatos com DRPAD. Nosso estudo revelou que gatos persas com DRPAD não reproduzem o fenótipo cardíaco funcional e estrutural encontrado em pacientes humanos. No entanto, estudos de coorte em larga escala são necessários para distinguir as possibilidades de uma verdadeira ligação entre a hipertrofia ventricular do miocárdio e a DRPAD nesta raça.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1