Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

BRUCELOSE BOVINA NO ESTADO DA PARAÍBA: ESTUDO RETROSPECTIVO

Figueiredo, S.M.; Rocha, V.C.M.; Higino, S.S.S.; Batista, C.S.A; Alves, C.J.; Clementino, I.J; Azevedo, S.S.
Arq. Inst. Biol.; 78(1)2011.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-759485

Resumo

ABSTRACT The aim of this study was to determine the frequency of positive herds (foci) and seropositive animals for bovine brucellosis in the state of Paraíba, Northeast region of Brazil. Data from the Agency of Agricultural Protection in the state, collected from its 23 microregions, during the period from January 2008 to July 2009, were used. During this period, 11,149 herds were examined, and 55,691 cattle sera were submitted to the diagnosis of brucellosis. For serological diagnosis the rose bengal test was used. A herd was considered a focus when it presented at least one seropositive animal. Of the herds investigated, 104 (0.93%) had at least one seropositive animal, and of the animals examined, 199 (0.36%) were seropositive. There was a significant difference (p 0.001) in the proportion of seropositivity for females (0.47%) and males (0.04%).
RESUMO O objetivo do presente trabalho foi determinar a frequência de propriedades positivas (focos) e de animais soropositivos para a brucelose bovina no Estado da Paraíba. Foram utilizados dados da Agência de Defesa Agropecuária do Estado, coletados de suas 23 microrregiões, durante o período de janeiro de 2008 a julho de 2009. Durante esse período, foram examinadas 11.149 propriedades, e 55.691 soros de bovinos foram submetidos ao diagnóstico de brucelose. Para o diagnóstico sorológico, foi utilizado o teste do antígeno acidificado tamponado (AAT). Uma propriedade foi considerada foco quando apresentou pelo menos um animal soropositivo. Das propriedades investigadas, 104 (0,93%) apresentaram pelo menos um animal soropositivo e, dos animais analisados, 199 (0,36%) foram soropositivos. Houve diferença significativa (p 0,001) na proporção de fêmeas (0,47%) e machos (0,04%) soropositivos.
Biblioteca responsável: BR68.1