Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

ARMAZENAMENTO DE TRICHOGRAMMA PRETIOSUM RILEY (HYMENOPTERA: TRICHOGRAMMATIDAE) EM BAIXAS TEMPERATURAS

Rodrigues, S.M.M.; Sampaio, M.V..
Arq. Inst. Biol.; 78(1)2011.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-759490

Resumo

ABSTRACT The objective of this work was to evaluate the effect of storage at low temperature of Trichogramma pretiosum pupae in eggs of Sitotroga cerealella on the emergence and reproduction rates of the parasitoid. The trials were conducted in a climatic chamber at 5, 8 and 10º C, 70% R.H., constant scotophase, with 10 treatments: 4, 6, 8, 10, 12, 14, 16, 18, 20 days of storage and a control not kept in storage, all in 10 replicates. A total of 1,000 eggs containing pupae were distributed in glass tubes (10 x 3 cm), 100 of which were kept at 25° C, 70% RH and 14 h photophase (control), while the remaining ones were stored. After each storage period 100 eggs were transferred to 25º C and the emergence and reproductive capacity were observed. The T. pretiosum emergence rate was not affected by the storage time at 3 temperatures (Tukey P 0.05) and the lowest emergence rates were 85.6%, 84.5% and 77.6%, respectively for parasitoid storage at 5, 8 and 10º C. The reproductive capacity of T. pretiosum was not affected after the exposure periods in the temperatures evaluated. This result will aid in the planning of mass production, package and transport of T. pretiosum to the place of release.
RESUMO Avaliou-se o efeito do armazenamento em baixa temperatura de pupas de Trichogramma pretiosum, em ovos de Sitotroga cerealella, sobre a emergência e a viabilidade reprodutiva do parasitoide. Os testes foram conduzidos em câmara climática a 5, 8 e 10° C, 70% UR, escotofase constante, com 10 tratamentos (testemunha, 4, 6, 8, 10, 12, 14, 16, 18 e 20 dias de armazenamento) e 10 repetições. Foram distribuídos 1.000 ovos contendo pupas em tubos de ensaio (10 x 3 cm), 100 foram mantidos a 25º C, 70% UR e 14 horas de fotofase (testemunha) e os demais armazenados. Após cada período de armazenamento, 100 ovos foram transferidos para 25º C e avaliados quanto à emergência e funções reprodutivas. A emergência de T. pretiosum não foi influenciada pelo período de armazenamento nas três temperaturas (Tukey P 0,05) e as menores taxas de emergência foram de 85,6%, 84,5% e 77,6%, respectivamente para os parasitoides armazenados a 5, 8 e 10° C. Não houve perda da viabilidade reprodutiva dos parasitoides provenientes da estocagem nas temperaturas avaliadas, pois todas as fêmeas acasaladas produziram indivíduos de ambos os sexos. Estes resultados auxi-liarão no planejamento da criação massal, embalagem e transporte de T. pretiosum do laboratório para o local de liberação.
Biblioteca responsável: BR68.1