Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Physical, chemical and biological features of three oxbow lakes of Mogi- Guaçu River SP and assessment of its role as fish nursery areas of reophilic species / CARACTERÍSTICAS FÍSICAS, QUIMICAS E BIOLÓGICA DE TRÊS LAGOAS MARGINAIS DO RIO MOGI-GUAÇU (SP) E AVALIAÇÃO DO SEU PAPEL COMO VIVEIRO NATURAL DE ESPÉCIES DE PEIXES REOFÍLICOS

ESTEVES, Katharina Eichbaum; SENDACZ, Suzana; LÔBO, Ana Valéria Pinto; XAVIER, Mirian Borges.
B. Inst. Pesca; 26(2): 169-180, 2000.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-760707

Resumo

This study presents the results of monthly collections (June/1997 to June/1998) of some physical and chemical water variables, phytoplankton, zooplankton and fish that were obtained in three oxbow lakes of Mogi-Guaçu River. Two lakes are located within a preserved region (Experimental Station of Mogi-Guaçu, SP) and the third one, in an agricultural area in Pirassununga District (SP). The "curimbatá" (Prochilodus lineatus) was the most abundant rheophilic fish species in all lakes. No young individuals of this and other fish species were found during the study. The zooplankton community was composed of 87 taxa; rotifers showed the highest species richness (54 taxa), followed by cladocerans (26 taxa) and cyclopoid copepods (6 taxa). For the phytoplankton, 47 taxa were registered, with Euglenophyceae presenting the highest species richness (53.1%), followed by Chlorophyceae (21.2%). A Principal Component Analysis performed on the physical and chemical water parameters indicated that Rio das Pedras lake differed from Barrinha and Catingueiro lakes, since it is more eutrophic. The structure and the importance of the planktonic community as the food basis was discussed, and the role of the three lakes as fish nursery areas assessed.
O presente trabalho apresenta um estudo comparativo de três lagoas marginais do Rio Mogi-Guaçu através de amostragens mensais de variáveis físicas e químicas da água, fitoplâncton, zooplâncton e peixes, realizadas no período de junho de 1997 a junho de 1998. Duas lagoas localizam-se dentro de uma área preservada (Estação Experimental de Mogi-Guaçu, Mogi-Guaçu, SP), e a terceira, em uma região agrícola no Município de Pirassununga (SP). O curimbatá (Prochilodus lineatus) foi a espécie de peixe reofílica predominante nestes ambientes, não tendo, entretanto, sido encontradas fases jovens desta, bem como das demais espécies de peixes. A comunidade zooplanctônica foi composta de 87 táxons, com uma maior riqueza específica de rotíferos (54 táxons), seguidos pelos cladóceros (26 táxons) e copépodes ciclopoides (6 táxons). Para o fitoplâncton foram registrados 47 táxons, com as euglenofíceas constituindo o grupo de maior riqueza específica (53,1%), seguidas das clorofíceas (21,2%). A Análise de Componentes Principais, realizada para as características físicas e químicas da água, indicou que a lagoa Rio das Pedras difere das lagoas Catingueiro e Barrinha, por encontrar-se bastante eutrofizada. Foi discutida a estrutura da comunidade planctônica e sua importância como base da cadeia alimentar, bem como avaliado o papel que estas três lagoas atualmente desempenham como "viveiros naturais"
Biblioteca responsável: BR68.1