Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Evaluation of reproductive performance of pink-shrimp Farfantepenaeus paulensis (Pérez-Farfante, 1967) broodstock in tanks with different water dephts / Avaliação do desempenho reprodutivo do camarão-rosa Farfantepenaeus paulensis (Pérez-Farfante, 1967) em tanques com diferentes profundidades de água

NAKAYAMA, Cintia Labussière; WASIELESKY Jr., Wilson; CAVALLI, Ronaldo Oliveira.
B. Inst. Pesca; 35(1)2009.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-760736

Resumo

The spawning of unfertilized eggs is commonly observed when the shrimp Farfantepenaeus paulensis is maintained in captivity, and this probably occurs due to the lack of mating in maturation tanks. This study evaluated the effect of water depth on the reproductive performance of this species. Four 3.3 m diameter tanks were used: two tanks had 40 cm of water depth, while the other two were maintained with 80 cm of water. After all females had undergone at least one moulting cycle in captivity, the occurrence of fertilized spawns, number of eggs and fertilization rates were assessed during 33 days. Regardless of treatment, 31 fertilized spawns were sampled (67.7% and 32.3% of fertilized spawns in the tanks of 80 and 40 cm, respectively) demonstrating that mating did take place. No significant differences in fertilization rates were detected between treatments, but the total number of fertilized eggs was two fold higher in the tanks with 80 cm than in those with 40 cm of water depth.
O camarão-rosa Farfantepenaeus paulensis costuma produzir desovas não fertilizadas quando mantido em cativeiro, o que provavelmente se deve ao insucesso na cópula nos tanques de maturação. Este estudo avaliou se a profundidade da água nestes tanques influencia o desempenho de reprodutores desta espécie. Foram utilizados quatro tanques, sendo dois mantidos com 40 cm de profundidade de água e outros dois, com 80 cm. Após assegurar que todas as fêmeas haviam sofrido pelo menos uma muda em cativeiro, a ocorrência de desovas fertilizadas, número de ovos e taxa de fertilização foram analisados durante 33 dias. Independentemente do tratamento, 31 desovas fertilizadas foram amostradas (67,7% e 32,3% de desovas fertilizadas nos tanques de maior e menor profundidade, respectivamente), evidenciando a ocorrência de cópulas. Não foram detectadas diferenças significativas da profundidade da água nos tanques sobre a taxa de fertilização dos ovos, embora a quantidade total de ovos fertilizados nos tanques com 80 cm de profundidade de água tenha sido cerca de duas vezes maior do que nos tanques com 40 cm de água.
Biblioteca responsável: BR68.1