Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Bacterial prevalence in necrosis of freshwater shrimps (Macrobrachium rosembergii, Decapoda, Palaemonidae) / PREVALÊNCIA VACTERIANA EM NECROSE DE CAMARÃO DE ÁGUA DOCE (Macrobrachium rosembergii, DECAPODA, PALAEMONIDAE)

HIPOLITO, Marcio; BALDASSI, Lúcia; PIRES, Débora de Cássia; LOMBARDI, Julio Vicente.
B. Inst. Pesca; 23: 13-20, 1996.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-761011

Resumo

The authors present bacterial agents occurrence in necrosis of cultured freshwater shrimps (Macrobrachium rosenbergii) in São Paulo State, Brazil. The shrimps showed black spot of various size on exoskeleton surface, on the carapace and abdomen, rostrum, uropods and periopods. In the bacterial cultivation it was isolated the genera Aeromonas, Pseudomonas and Vibrio, chitinolitic bacteria inhabitant of water and opportunist. Those bacteria utilize previous lesions of the exoskeleton as alimentary source determining necrosis, mutilation and death depending upon the commitment surface of the body. Besides these agents, it was isolated coagulase negative Staphylococcus sp., Escherichia coli and Proteus sp. Those lesions were determined by failures in alimentary and sanitary management in shrimp farms, as well as in the control of populacional density of pounds.
Estudou-se a microbiota bacteriana de casos de necrose do exoesqueleto de camarões de água doce (Macrobrachium rosenbergii) em criação comercial situada no Litoral Sul do Estado de São Paulo, Brasil. As lesões se apresentavam como manchas escuras,"black spots", de tamanhos variados, na superfície do exoesqueleto e abdome, no rostro, nos urópodes, nos pereiópodes e nas pinças. Na cultura bacteriológica isolaram-se os gêneros Aeromonas, Pseudomonas e Vibrio, bactérias quitinolíticas comumente associadas a esta enfermidade. Estes micro-organismos estão presentes na água e se comportam como oportunistas. Aproveitando lesões prévias do exoesqueleto, passam a utilizá-lo como substrato, causando necrose nas áreas afetadas e mutilações, ou mesmo morte, dependendo da extensão e comprometimento da superfície corporal atingida. Além destes agentes oportunistas, foram também isolados Staphylococcus sp. coagulase negativa, Escherichia coli e Proteus sp. Estas lesões foram decorrentes de falhas no manejo alimentar e sanitário e do descontrole da densidade populacional nos tanques de criação.
Biblioteca responsável: BR68.1