Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Diversity of enteric coccidia in pigs from the Paraíba Semiarid Region of Northeastern Brazil / Diversidade de coccídios entéricos em suínos no Semiárido Paraibano, Nordeste do Brasil

Araújo, Hosaneide Gomes de; Silva, Juliana Trajano da; Sarmento, Wlysse Ferreira; Silva, Samara dos Santos; Bezerra, Roberto Alves; Azevedo, Sérgio Santos; Vilela, Vinícius Longo Ribeiro.
R. bras. Parasitol. Vet.; 29(4): e009120, out. 2020. mapas, graf, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-761674

Resumo

There is great diversity in swine coccidia, which are responsible for causing intestinal disorders ranging from sporadic diarrhea to severe cases of hemorrhagic enteritis. Thus, determining the species of coccidia that affect the animals of a region and associating them with the characteristics of the farms become extremely important. The objective of this study was to determine the prevalence of coccidia parasites in pigs reared in a family farming production system in the Semiarid Region of the State of Paraíba, Northeast Brazil. Fecal samples for analysis were collected from 187 pigs on 51 farms. For morphological analysis, 1,590 sporulated oocysts were used. The prevalence of oocysts in fecal samples was 56.6% (106/187). The most prevalent species were Eimeria suis (21.9%), followed by Eimeria neodebliecki (16.6%), Eimeria perminuta (14.9%), Eimeria polita (12.8%), Eimeria debliecki (10.6%), Eimeria porci (10.1%), Cystoisospora suis (3.7%), Eimeria scabra (1.6%) and Eimeria cerdonis (0.5%). It can be concluded that pigs from the Semiarid Region of the State of Paraíba were parasitized by a diversity of coccidia species, mainly of the genus Eimeria, and predominantly presented with mixed infections occurring in the subclinical form.(AU)
Há uma grande diversidade de coccídios que parasitam os suínos, sendo responsáveis por causarem desordens intestinais que variam de diarreias esporádicas a casos severos de enterites hemorrágicas. Assim, determinar as espécies de coccídios que afetam os animais de uma região e associá-los com as características das fazendas torna-se extremamente importante. Objetivou-se determinar a prevalência de coccídios em suínos criados em sistema de produção de agricultura familiar no Semiárido da Paraíba, Nordeste do Brasil. Foram analisados oocistos íntegros e esporulados no período de março a setembro de 2018, oriundos de 187 suínos, em 51 propriedades. Para a análise morfológica foram utilizados 1.590 oocistos esporulados. A prevalência de oocistos de coccídios foi detectada em 56,6% (106/187) das amostras analisadas. A espécie mais prevalente foi Eimeria suis (21,9%), seguida por Eimeria neodebliecki (16,6%), Eimeria perminuta (14,9%), Eimeria polita (12,8%), Eimeria debliecki (10,6%), Eimeria porci (10,1%), Cystoisospora suis (3,7%), Eimeria scabra (1,6%) e Eimeria cerdonis (0,5%). Concluiu-se que os suínos do Semiárido da Paraíba estavam parasitados por uma alta diversidade de espécies de coccídios, principalmente do gênero Eimeria, apresentando predominantemente infeções mistas, que ocorrem sob a forma subclínica.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1