Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Induction to etilic alcohol intake delays the healing process posfracture in rats / Indução à ingestão de álcool etílico retarda o processo de regeneração pós-fratura em rato - DOI: 10.4025/actascibiolsci.v29i1.129

Pereira, Kleber Fernando; Conegero, Celso Ivan.
Acta sci., Biol. sci; 29(1): 95-100, 2007.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-762897

Resumo

The excessive ingestion of spirits cause metabolic and pathologic changes in different organic systems. In the bone it is known that alcohol causes osteoporosis, inhibits osteosynthesis and alters the metabolism of the bony cells. The present study aimed at verifying the influence of alcohol ingestion in the process of bone consolidation after fracture in rats. Twelve Wistar albino rats (Rattus norvegicus) were split in a control group (A), treated with commercial chow and water, and an experimental group (B), receiving commercial chow and sugar-cane brandy. Twenty-five days after fracture, the rats were killed and the collected material was subjected to light microscopy routine. It was observed that the bony callus was present in both groups of animals. In the regeneration region the animals from group A showed a smaller density of cartilage cells and thus a greater amount of newly-formed bone, while the animals from group B presented a larger density of cartilage cells, demonstrating a delay in the process of bone formation. According to the results obtained, we state that alcohol influences the fracture regeneration, delaying this process.
O consumo excessivo de bebidas alcoólicas provoca alterações metabólicas e patológicas em diferentes sistemas orgânicos. No tecido ósseo é sabido que o álcool provoca osteoporose, inibe a síntese de tecido ósseo e altera o metabolismo das células ósseas. O presente estudo teve por objetivo verificar a influência da ingestão alcoólica no processo de consolidação óssea pós-fratura de ratos. Para tanto, foram utilizados 12 ratos (Rattus norvegicus), da linhagem wistar e variedade albino, distribuídos em grupo A (controle) que foram tratados com ração comercial e água, e grupo B (experimental), que receberam tratamento com ração comercial e água ardente. Vinte e cinco dias pós-fratura, os ratos foram sacrificados e submetidos a tratamento de rotina para microscopia de luz. Quanto aos resultados, notou-se que o calo ósseo está presente tanto nos animais do grupo A quanto nos animais do grupo B. Na região de regeneração, verificou-se que os animais do grupo A apresentaram uma menor densidade de condrócitos e uma maior quantidade de tecido ósseo neo-formado, enquanto os animais do grupo B uma maior densidade de células cartilaginosas, demonstrando um retardamento no processo de formação do tecido ósseo. De acordo com os resultados obtidos, pode-se inferir que o álcool etílico influencia na regeneração de fraturas, retardando este processo.
Biblioteca responsável: BR68.1