Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Atrophic gastritis in a Shih-Tzu dog - case report / Gastrite atrófica em cão da raça Shih-Tzu - relato de caso

Mattos, André Tobias Marques de; Mascarenhas, Nilva Maria Freres; Mattos, Mariana Itimura Camargo de; Bordini, Carolina Grecco Grano; Saragosa, Taísa Schuartz.
Semina Ci. agr.; 39(6): 2889-2896, 2018.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-763012

Resumo

We report the case of a female Shih-Tzu dog with chronic vomiting and hematemesis not responsive to symptomatic treatment. Due to the non-specific clinical signs, the patient underwent endoscopy and biopsy of the gastric mucosa. Histopathological analysis revealed atrophic gastritis, a disease rarely reported in dogs and characterized by the destruction of parietal cells of the mucosa and their replacement by fibrosis. This analysis allowed an adequate treatment based on the administration of corticosteroids by the anti-inflammatory effects and action in the regeneration of parietal cells, associated with a soft, hypoallergenic diet formulated with a low fat content, low digestible fibers, and high contents of complex carbohydrates, which resulted in the resolution of the clinical condition in a few weeks. In a second endoscopy, performed after eight months of treatment, the gastric mucosa presented a pink color, regardless of the degree of distension, no lesions or discontinuity points. Fragments were collected for histopathological analysis, which confirmed the recovery of gastric lesions and restoration of the macroscopically healthy mucosa. Most gastric diseases require histological analysis for a definitive diagnosis. In this context, endoscopy has brought unquestioned benefits to the patient since it allowed an accurate diagnosis with a quick and safe collection of gastri
Relata-se o caso de uma cadela da raça Shih-Tzu com vômito crônico e hematêmese não responsivos ao tratamento sintomático. Devido aos sinais clínicos inespecíficos, a paciente foi submetida à endoscopia e biópsia da mucosa gástrica. A análise histopatológica revelou gastrite atrófica, doença raramente reportada em cães e caracterizada pela destruição das células parietais da mucosa e sua substituição por fibrose. Esta análise possibilitou o tratamento adequado, embasado na administração de corticosteróides, pelos efeitos antiinflamatórios e pela atuação na regeneração das células parietais, associada a uma dieta leve, hipoalergênica, formulada com baixos teores de gordura, pobre em fibras digeríveis e altos teores de carboidratos complexos, que resultou na resolução do quadro clínico em poucas semanas. Em uma segunda endoscopia, realizada após oito meses de tratamento, a mucosa gástrica se apresentava de coloração rósea, independentemente do grau de distensão, sem lesões ou pontos de descontinuidade. Foram colhidos fragmentos para análise histopatológica, que confirmou a recuperação das lesões gástricas e restabelecimento de mucosa macroscopicamente saudável. A maioria das doenças gástricas necessita de análise histológica para o diagnóstico definitivo. Neste contexto, a endoscopia trouxe benefícios incontestes à paciente
Biblioteca responsável: BR68.1