Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

BOSI, A. M.; SPADETO JR, O.; COELHO, C. S.; ALVES, G. E. S..
Ars vet; 29(1): 01-07, 2013.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-763676

Resumo

Um equino macho, de 11 anos, da raça Quarto de Milha, utilizado em competições de três tambores, apresentando ruídos inspiratórios foi encaminhado para atendimento. O histórico revelou que os ruídos iniciaram 20 dias antes e que o animal havia sido medicado com meloxican, dexametasona e ceftiofur sódico. Por endoscopia respiratória, diagnosticou-se hemiplegia laríngea direita (grau IV) e esquerda (grau II), condrite das aritenóides e deslocamento rostral do arco palato faríngeo. Oito dias após endoscopia, o equino apresentou dificuldade respiratória, sendo necessária a realização de traqueostomia de emergência. O animal foi encaminhado para o Hospital Veterinário da PUC – Betim, MG, onde foi submetido à cricoaritenoidepexia direita. Cinco dias após constatou-se persistência dos sinais clínicos e por endoscopia observou-se que a assimetria da aritenóide direita não havia sido totalmente corrigida. Em novo procedimento cirúrgico, a aritenoidepexia foi desfeita e realizou-se aritenoidectomia direita associada à ventriculectomia. Uma semana depois, por endoscopia, obse
Biblioteca responsável: BR68.1