Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Pasture weed biology and management in Brazil / Biologia e manejo de plantas daninhas em pastagens no Brasil

Martins, Dagoberto; Marchi, Sidnei Roberto de; Marques, Ricardo Fagundes.
Semina Ci. agr.; 43(1): 459-482, 2022.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-764736

Resumo

The livestock production model historically practiced in Brazil has a strong extractive bias, wherein the premise is to produce livestock with absolutely no concern for the preservation or renewal of environmental resources. The absence of technical criteria for the use of pastures has generated low productivity rates, making the activity unsustainable from both economic and environmental points of view. This scenario led the several sectors linked to the production chain to develop a package of strategies to solve the problems faced by livestock farmers. This package of strategies is conventionally called postmodern or corporate farming, in which the extractive process gives way to the business logic of avoiding waste and recovering profit margins mainly through pasture perpetuation. However, there is still a technical gap in corporate cattle farming related to problems caused by pasture weeds because all the concepts applied are derived or copied from concepts generated in agriculture. Furthermore, few researchers have studied or scientific articles written on elucidating the real problem of weeds in livestock production. Thus, the goal of the present review was to present some aspects related to weed ecology, their interference, and management alternatives in pasture areas, thereby collaborating with corporate livestock farming in Brazil because solutions to weed problems ar
O modelo de atividade pecuária historicamente praticado no Brasil está alicerçado, em sua grande maioria, em forte viés extrativista, onde a premissa é produzir sem absolutamente nenhuma preocupação quanto à preservação ou renovação dos recursos ambientais. A ausência de critérios técnicos na utilização das pastagens gerou e ainda gera baixos índices de produtividade e torna a atividade insustentável do ponto de vista econômico e ambiental. Tal cenário levou os diversos setores ligados à cadeia produtiva a desenvolver um pacote de estratégias visando solucionar os problemas enfrentados pelos pecuaristas. A esse pacote de estratégias convencionou-se chamar de pecuária pós-moderna ou empresarial, onde o processo extrativista cede lugar à lógica empresarial de evitar desperdícios e recuperar as margens de lucros através, principalmente, da perenização das pastagens. Entretanto, ainda existe uma lacuna técnica na pecuária empresarial referente aos problemas ocasionados pelas plantas daninhas em áreas de pastagem, uma vez que todos os conceitos aplicados são provenientes ou copiados daqueles conceitos gerados na agricultura. Além disso, são raros os pesquisadores e artigos científicos dedicados à compreensão da real problemática das plantas daninhas na atividade de produção animal. Assim, a presente revisão tem como objetivo apresentar al
Biblioteca responsável: BR68.1