Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

ESTUDO RETROSPECTIVO DA RAIVA EM HERBÍVOROS E ANIMAIS SILVESTRES NO ESTADO DO MARANHÃO

Silva, E. M. C.; PINTO, C. S.; ROSA, T. D. S.; BRAGA, M. S. C.; MARTINS, N. S.; OLIVEIRA, R. A.; SANTOS, H. P.; CARVALHO NETA, A. V.; RIBEIRO, D. L. S.; SANTOS, L. S..
Ars vet; 35(2): 56-62, 2019.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-765195

Resumo

O presente trabalho teve como objetivo apresentar uma atualização epidemiológica sobre a raiva em herbívoros e animais silvestres no Estado do Maranhão durante o período de 2010 a 2018. Foi realizada uma análise com base na estatística descritiva, por meio da distribuição de frequências relativas e absolutas. Do total de 409 amostras testadas, independente da espécie, 16,63% (68/409) foram positivas para raiva. Destas, 13,44% (55/409) foram bovinos, 2,44% (10/409) equídeos e 0,73% (3/409) animais silvestres. O percentual total de positividade, quando considerada a espécie ou grupo de espécies (animais silvestres) foi de 35,55% para bovinos, 25,18% para equídeos e 4,86% para animais silvestres. Observa-se ainda que o ano com maior positividade foi o de 2018 com cerca de 46,42% de animais positivos, seguido pelos anos de 2013 e 2012, com, respectivamente, 41,66% e 33,33% animais positivos. Em relação à distribuição geográfica da raiva, houve confirmação de casos em 31 dos 217 municípios do Maranhão, os quais encontram-se distribuídos entre as mesorregiões Norte, Centro, Leste e Oeste maranhense. Desse modo, a raiva está presente no Estado do Maranhão, principalmente entre a população bovina, que tem apresentado incidências elevadas até o presente momento.
Biblioteca responsável: BR68.1