Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Anthelmintic usage on the Reproductive Parameters in Captive reared Agoutis (Dasyprocta leporina) in Trinidad and Tobago, West Indies / Uso de anti-helmíntico nos parâmetros reprodutivos em cutias criadas em cativeiro (Dasyprocta leporina) em Trinidad e Tobago, Índias Ocidentais

Jones, Kegan Romelle; Garcia, Gary Wayne.
Braz. J. Biol.; 83: 1-5, 2023. ilus, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-765434

Resumo

The agouti (Dasyprocta leporina) is a rodent that is found in the Neo-tropical region. This animal is hunted for its meat but has recently been reared in captivity as a source of meat protein in rural communities. A 20-month experiment was carried out to evaluate the effect of an anthelmintic on the reproductive performance of the agouti (Dasyprocta leporina) reared in captivity. This experiment was conducted in the humid tropics of Trinidad and Tobago. Sixteen animals (15 females, 1 male) placed in each of the two treatment groups in a completely randomized study design. In treatment 1 (T1) animals were given subcutaneous injections of Endovet Ces® (Ivermectin/Praziquantel) at 0.2 mg/kg every three months. Treatment 2 (T2) was the negative control group where animals were not exposed to an anthelmintic. Reproductive data were collected at parturition which included birth weight, litter weight, litter size and gender of offspring. The results showed that there was no statistical difference (p > 0.05) between the treatment groups with respect to birth weight, litter weight, litter size and gender. However, agoutis that were dewormed had a higher birth weight (220.24 g vs 209.1 g) and litter weight (369.8 g vs 343 g). The same values were obtained for the litter size (1.7 vs 1.7) and animals that were dewormed had a higher female offspring to male offspring (2.41:1 vs 1.11:1). This experiment demonstrated that the use of an anthelmintic strategically in the management of captive reared agoutis had no statistical effect (p > 0.05) on the reproductive parameters. Therefore, these animals can be kept in captive conditions without being dewormed and produce efficiently with proper feeding and housing management.(AU)
A cutia (Dasyprocta leporina) é um roedor que se encontra na região neo-tropical. Esse animal é caçado por sua carne, mas recentemente foi criado em cativeiro como fonte de proteína de carne em comunidades rurais. Um experimento de 20 meses foi realizado para avaliar o efeito de um anti-helmíntico no desempenho reprodutivo de cutias (Dasyprocta leporina) criadas em cativeiro. Esse experimento foi conduzido nos trópicos úmidos de Trinidad e Tobago. Dezesseis animais (15 fêmeas, 1 macho) colocados em cada um dos dois grupos de tratamento em um desenho de estudo completamente randomizado. No tratamento 1 (T1) os animais receberam injeções subcutâneas de Endovet Ces® (Ivermectina / Praziquantel) na dose de 0,2 mg / kg a cada três meses. O tratamento 2 (T2) foi o grupo de controle negativo onde os animais não foram expostos a um anti-helmíntico. Os dados reprodutivos foram coletados no parto, incluindo peso ao nascer, peso da ninhada, tamanho da ninhada e sexo da prole. Os resultados mostraram que não houve diferença estatística (p > 0,05) entre os grupos de tratamento com relação ao peso ao nascer, peso da ninhada, tamanho da ninhada e sexo. No entanto, cutias desparasitadas tiveram maior peso ao nascer (220,24 g vs. 209,1 g) e peso da ninhada (369,8 g vs. 343 g). Os mesmos valores foram obtidos para o tamanho da ninhada (1,7 vs. 1,7) e os animais que foram desparasitados tiveram uma prole feminina maior do que a prole masculina (2,41: 1 vs. 1,11: 1). Esse experimento demonstrou que o uso de anti-helmíntico estrategicamente no manejo de cutias criadas em cativeiro não teve efeito estatístico (p > 0,05) sobre os parâmetros reprodutivos. Portanto, esses animais podem ser mantidos em cativeiro sem serem vermifugados e produzir de forma eficiente com alimentação adequada e manejo do alojamento.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1