Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Occurrence of anti Sarcocystis spp., anti Toxoplasma gondii, and anti Neospora spp. antibodies in equines from western Santa Catarina, Brazil / Ocorrência de anticorpos anti Sarcocytis spp., anti Toxoplasma gondii e anti Neospora spp. em equinos da região Oeste de Santa Catarina

Ribeiro, Alana Birck; Chitolina, Maysa Bigolin; Carminatti, Andressa; Fernandes, Fagner D'ambroso; Braunig, Patricia; Vogel, Fernanda Silveira Flôres; Prestes, Alan Miranda; Collet, Silvana Giavomini; Camillo, Giovana.
Semina Ci. agr.; 42(3,supl. 1): 1663-1672, 2021. mapas
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-765830

Resumo

Equine raising is generally articulated as a secondary activity on farms, where animals are used for leisure or work. Thus, it is important to consider the health of these animals, seeking to understand which are the main agents that circulate in a given farm or region. In this sense, this study aimed to evaluate the presence of IgG anti-Sarcocystis spp., anti-Toxoplasma gondii, and anti-Neospora spp. antibodies in equines in western Santa Catarina, Brazil. A total of 100 serum samples from horses from 10 farms, located in the municipalities of Faxinal dos Guedes, Xaxim, and Xanxerê were analyzed from June to December 2019. The samples were evaluated by indirect immunofluorescence reaction (IIFR) to detect antibodies of IgG class against the three agents. The results showed that the equines in the region are seropositive against the three studied agents, 11% of which for Sarcocystis spp. 21% for T. gondii, and 20% for Neospora spp. The analysis of the presence of these protozoa in different environments showed that both stabled and extensively raised horses presented signs of contact with the studied agents. Animals that live only in stables had a higher occurrence of IgG anti-Sarcocystis (7/32; 21.88%) and anti-T. gondii (11/32; 34.38%) antibodies. The evaluating of animals raised on pasture, semi-extensively and extensively, showed a higher percentage of seropositivity for N. caninum (9/34; 26.47%). The high occurrence of animals seropositive to the studied protozoa reinforces the importance of controlling and preventing these agents in the region, as they have the potential to cause a high impact on equid farming, mainly involving reproductive losses and equine protozoal myeloencephalitis (EPM).(AU)
A criação de equinos geralmente está articulada como atividade secundária nas propriedades, nas quais os animais são utilizados para lazer ou trabalho. Dessa forma é importante considerar a sanidade desses animais, buscando entender quais os principais agentes que circulam em determinada propriedade ou região. Com isso, o presente trabalho teve por objetivo avaliar a presença de anticorpos IgG anti- Sarcocystis spp., anti-Toxoplasma gondii e anti-Neospora spp. em equinos na região Oeste de Santa Catarina. Foram analisadas 100 amostras de soro de equinos de 10 propriedades, localizadas nos municípios de Faxinal dos Guedes, Xaxim e Xanxerê, no período de junho a dezembro de 2019. As amostras foram avaliadas por Reação de Imunofluorescência Indireta (RIFI) para detecção de anticorpos da classe IgG contra os três agentes. Os resultados obtidos demonstram que os equinos da região apresentam soropositividade contra os três agentes estudados, sendo 11%, para Sarcocystis spp. 21%, para T. gondii e 20 %, para Neospora spp. Na análise da presença destes protozoários em diferentes ambientes, observou-se que tanto equinos estabulados ou criados de forma extensiva ambos apresentaram já terem entrado em contato com os agentes pesquisados. Animais que vivem apenas estabulados, apresentaram maior ocorrência de anticorpos IgG anti Sarcocystis (7/32; 21,88%) e anti-T. gondii (34.38%-11/32). Quando avaliados os animais criados a pasto, de forma semi-extensiva e extensiva, houve um percentual maior de soropositividade para N. caninum (26.47% -9/34). A alta ocorrência de animais soropositivos aos protozoários estudados reforça a importância com o controle e prevenção desses agentes na região, uma vez que estes têm potencial para causar grande impacto na equideocultura, envolvendo principalmente as perdas reprodutivas, além da mieloencefalite protozoária equina (EPM).(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1