Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Effects of fasting and refeeding on the metabolic functions of the turtle Kinosternon scorpioides (Linnaeus, 1766) raised in captivity / Efeitos do jejum e da realimentação sobre as funções metabólicas da tartaruga Kinosternon scorpioides (Linnaeus, 1766) criada em cativeiro

Oliveira, Antonia S; Candioto, Cinthia G; Santos, Débora M. S; Pereira, José G; Sousa, Alana L; Machado, Célio R.
Pesqui. vet. bras; 33(8): 1041-1044, Aug. 2013. graf, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-8603

Resumo

The metabolic responses of adult and young freshwater Kinosternon scorpioides turtles raised in captivity were evaluated. Two experiments were performed: a) blood metabolite changes caused by food deprivation, and b) liver and muscle glycogen and total lipid differences after fasting and refeeding. Blood glucose concentration of young animals was susceptible to food deprivation. In both groups this metabolite decreased after 30 days of fasting. Feeding for 15 days did not recover blood glucose. Total seric proteins were not affected by food deprivation. Fasting decreased blood urea nitrogen and the highest difference was found around 30 days. Uric acid increased in young animals after 60 days of fasting. Triacylglicerol decreased after 15 days of fasting and refeeding for 15 days recovered the pre-fasting levels. Free fatty acid plasma tended to increase around 15 days of fasting. Liver glycogen decreased at day 15 of fasting, being stable thereafter while muscle glycogen decreased at a slower rate. Total liver lipid stabilized after 30 days and then decreased 70% after 60 days of fasting. Muscle lipids remained stable throughout fasting. It could be concluded that fasting of Kinosternon scorpioides led to metabolic adaptations similar to the one reported from reptiles and fish.(AU)
Neste trabalho foi avaliada as respostas metabólicas da tartaruga Kinosternon scorpioides criada em cativeiro, nas fases, adultos e jovens nos estados: alimentado, jejuado e realimentado. O estudo compreendeu dois experimentos: (a) mudanças metabólicas no sangue causadas por privação alimentar e realimentação e (b) diferenças nas concentrações de glicogênio e lipídeos totais no fígado e no músculo após jejum e realimentação. No experimento dos animais jovens a concentração de glicose no sangue apresentou mudanças significativas. Entretanto, nos dois experimentos esse metabólito reduziu significativamente aos 30 dias de jejum. Realimentados por um período de 15 dias foi observado que a concentração de glicose não recuperou os níveis de pré-jejum. Concentração de glicose no sangue de animais jovens foi mais suscetível à privação de alimentos. Em ambos os grupos os metabólitos analisados decresceu após 30 dias de jejum. Retomando a alimentação por 15 dias foi observado que a concentração de glicose não recuperou. As concentrações de proteínas séricas totais não foram afetadas pela privação alimentar. O jejum decresceu a concentração de uréia no sangue e a maior diferença ocorreu aos 30 dias. O ácido úrico decresceu nos animais jovens após 60 dias de jejum. O triacilglicerol diminuiu após 15 dias de jejum e a realimentação por 15 dias recuperou os níveis de pré-jejum. O glicogênio hepático diminuiu aos 15 dias de jejum, e estabilizou a partir daí, enquanto o glicogênio muscular diminuiu a um ritmo mais lento. O lipídio total hepático total se manteve estável até os 30 dias de jejum, diminuindo até 70% aos 60 dias de jejum. E, em seguida, diminuiu 70% após 60 dias de jejum. Os lipídeos musculares permaneceram estáveis durante o jejum. Conclui-se que o jejum na espécie Kinosternon scorpioides apresentou adaptações metabólicas semelhantes aos relatados para outros répteis e peixes.(AU)
Biblioteca responsável: BR1.1