Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Torque teno sus virus (TTSuV) infection at different stages of pig production cycle / Infecção pelo Torque teno sus virus (TTSuV) em diferentes categorias do ciclo de produção de suínos

Leme, Raquel de A; Alfieri, Alice F; Alfieri, Amauri A.
Pesqui. vet. bras; 33(7): 840-846, July 2013. ilus, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-8660

Resumo

Torque teno sus virus (TTSuV) infection is present in pig herds worldwide. It has been demonstrated that TTSuV might increase the severity of other important viral diseases with economic and public health impacts. At present, there is no information on the age distribution of pigs infected with TTSuV in Brazilian herds. This study evaluated the frequency of TTSuV infection in pigs at different stages of production. Fecal samples (n=190) from pigs at 1 to 24 weeks of age and from breeders at 6 farrow-to-weaning (up to 8 weeks of age) and 9 grower-to-finish (9 weeks of age onwards) farms in the western region of Paraná state, Brazil, were evaluated by PCR. Fragments of the 5' UTRs of TTSuV1 and/or TTSuVk2 DNAs were identified in 126 (66.3%) of the fecal samples. Significant differences were found with the percentages of positive samples for TTSuV1, TTSuVk2, and mixed infections by both genera between and within the different pig production stages. Fecal samples from the grower-to-finish farms had TTSuV detection rates (90.1%; 64/71) that were significantly (p<0.05) higher than those from the farrow-to-weaning farms (52.1%; 62/119). TTSuV detection was significantly (p<0.05) more frequent in finisher pigs than in the animals from the other stages. The UTR nucleotide sequences in this study presented higher similarities to strains from Norway (96%, TTSuV1), and Argentina and China (97.1%, TTSuVk2). These results suggest that TTSuV infection has spread to pigs of all production stages and that the viral infection rate increases with the age of the animals. In the western region of Paraná state, Brazil, TTSuV1 and TTSuVk2-induced infections were more frequently observed in suckling piglets and finisher pigs, respectively. Phylogenetic analysis pointed out the possibility of different strains of TTSuV1 and TTSuVk2 circulating in pig herds of Brazil.(AU)
A infecção pelo Torque teno sus virus (TTSuV) está presente em rebanhos suinícolas em todo o mundo. Tem sido demonstrado que a infecção pelo TTSuV pode aumentar a gravidade de outras importantes doenças virais com impactos econômicos e na saúde pública. Atualmente não há informações sobre a distribuição da infecção pelo TTSuV, de acordo com a faixa etária, em rebanhos suinícolas brasileiros. Este estudo avaliou a frequência da infecção pelo TTSuV nas diferentes categorias de produção de suínos. Amostras fecais (n=190) de suínos com 1 a 24 semanas de idade e de reprodutores provenientes 6 unidades produtoras de leitão (até 8 semanas de idade) e 9 unidades de terminação (9 semanas de idade em diante) da região oeste do Paraná, Brasil, foram avaliadas pela técnica de PCR. Fragmentos da região 5' UTR do DNA do TTSuV1 e/ou TTSuVk2 foram identificados em 126 (66,3%) amostras fecais. Diferenças significativas foram encontradas em relação às porcentagens de amostras positivas para o TTSuV1, TTSuVk2 e infecção mista por ambos os gêneros inter e intra categorias. Amostras fecais provenientes de unidades de terminação apresentaram taxas de detecção de TTSuV (90.1%; 64/71) significativamente (p<0.05) mais altas do que aquelas provenientes de unidades produtoras de leitão (52.1%; 62/119). A detecção do TTSuV em animais de terminação foi significativamente (p<0.05) mais frequente do que nos suínos de outras categorias. As sequências de nucleotídeos da UTR deste estudo apresentaram maior similaridade com cepas da Noruega (96%, TTSuV1) e Argentina e China (97,1%, TTSuVk2). Estes resultados sugerem que a infecção pelo TTSuV encontra-se disseminada em suínos de todas as categorias de produção e que a taxa da infecção viral aumenta de acordo com a idade dos animais. Na região oeste do estado do Paraná, infecções induzidas pelo TTSuV1 e TTSuVk2 foram mais frequentemente observadas em leitões de maternidade e suínos de terminação, respectivamente. A análise filogenética indicou a possibilidade de diferentes cepas de TTSuV1 e TTSuVk2 circulando em rebanhos suinícolas brasileiros.(AU)
Biblioteca responsável: BR1.1
Localização: BR68.1