Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Reducing bumblefoot lesions in a group of captive Magellanic penguins (Spheniscus magellanicus) with the use of environmental enrichment / A redução do bumblefoot com a utilização de enriquecimento ambiental para um grupo de pinguim-de-Magalhães (Spheniscus magellanicus) mantido em cativeiro

Reisfeld, Laura; Barbirato, Mayla; Ippolito, Laura; Cardoso, Ricardo Cesar; Nichi, Marcílio; Sgai, Manuela G. F. G; Pizzutto, Cristiane S.
Pesqui. vet. bras; 33(6): 791-795, June 2013. ilus, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-8769

Resumo

Captive penguins are prone to pododermatitis (bumblefoot) lesions due to sedentary habits, changes in normal activity patterns, prolonged time on hard and abrasive surfaces, and less time swimming in the water. Environmental enrichment allows the use of creative and ingenious techniques that aim to keep the captive animals occupied by increasing the range and the diversity of behavioral opportunities always respecting the ethological needs of the species. The main goal of this work was to use environmental enrichment techniques to reduce pododermatitis in a group of captive penguins. Five captive Magellanic penguins (Spheniscus magellanicus) that were showing bumblefoot lesions were followed during this project. To monitor the lesions, all animals were physically restraint 3 times a week over a period of 12 weeks. Environmental enrichment was introduced daily in the water with the goal of enhancing their time in the water for one extra hour daily. The results demonstrate that in a twelve weeks period, four animals showed significant reduction of the lesions in both feet and in two animals the lesions were completely healed. With these results we can conclude that aquatic environmental enrichment allowed this group of penguins to spend more time in the water, favoring the reduction of the bumblefoot lesions.(AU)
Os pinguins cativos estão predispostos a pododermatite (bumblefoot) devido ao sedentarismo, mudanças dos padrões normais de atividade, tempo prolongado de permanência em pisos duros e abrasivos, diminuição da natação e tempo na água. O enriquecimento ambiental permite a utilização de técnicas imaginativas e engenhosas que visam manter os animais cativos ocupados e com uma maior diversidade de oportunidades comportamentais, sempre respeitando as necessidades etológicas da espécie. O objetivo deste trabalho foi utilizar técnicas de enriquecimento ambiental para reduzir as lesões de pododermatite em um grupo de pingüins. Cinco indivíduos da espécie Pinguim-de-Magalhães (Spheniscus magellanicus) foram monitorados durante este projeto. Todos os animais foram contidos fisicamente 3 vezes por semana para a realização do acompanhamento do tamanho das lesões, durante 12 semanas. Enriquecimento ambiental foi introduzido diariamente na água, objetivando aumentar em uma hora o tempo em que os animais passavam na água. Os resultados mostraram que, ao longo das 12 semanas, 4 animais apresentaram redução significativa das lesões em ambas as patas, sendo que em dois animais as lesões desapareceram. Com isto, podemos concluir que o enriquecimento ambiental aquático para este grupo de pingüins permitiu um maior tempo de permanência dos animais na água favorecendo a redução das lesões de bumblefoot.(AU)
Biblioteca responsável: BR1.1
Localização: BR68.1