Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Efeito da categoria reprodutiva sobre a fertilidade de éguas inseminadas com sêmen asinino diluído e resfriado a 5ºC por 12 horas de armazenamento / Effect of mare status on fertility of inseminated mares with jackass semen diluted and cooled at 5ºC for 12 hours

Rossi, R; Silva Filho, J. M; Palhares, M. S; Silva, M. M; Martins, R. A; Silva, C. L. A.
Arq. bras. med. vet. zootec; 66(6): 1655-1661, 12/2014. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-92376

Resumo

Estudou-se o efeito da categoria reprodutiva sobre a fertilidade de éguas inseminadas com sêmen asinino diluído, resfriado e armazenado. Os ciclos foram acompanhados por palpação retal e rufiação, sendo as inseminações realizadas às terças, quintas e sábados, a partir da detecção de um folículo de 3,0 a 3,5cm de diâmetro, em um dos ovários, até a ovulação. O sêmen de cinco jumentos da raça Pêga foi diluído nos diluidores de leite em pó desnatado-glicose ou glicina-gema de ovo, resfriado a 5ºC e armazenado por 12 horas, sendo a dose inseminante de 400 x 106 espermatozoides móveis (no momento da diluição final, pré-resfriamento) depositada no corpo do útero. O diagnóstico de gestação foi realizado por meio de palpação transretal, rufiação e ultrassonografia, realizada a cada 14 dias. Os resultados de 195 ciclos, referentes a 141 éguas, foram agrupados de acordo com a categoria reprodutiva a que pertenciam: potra, égua solteira, égua parida e no "cio do potro". As taxas de concepção, ao primeiro ciclo, foram de 60,00%, 48,28%, 75,00% e 47,17% e, após quatro ciclos, de 61,54%, 47,13%, 54,76% e 47,17%, na mesma ordem para as categorias descritas anteriormente. A categoria reprodutiva não teve efeito (P>0,05) sobre a fertilidade das éguas inseminadas com sêmen asinino resfriado, sendo as potras, éguas solteiras, éguas paridas e no "cio do potro" igualmente eficientes para o uso na reprodução.(AU)
The effect of the mare status on fertility of mares inseminated with diluted, cooled and stored jackass semen, was studied. The cycles were controlled by transrectal palpation and teasing, and mares were inseminated every Tuesday, Thursday and Saturday, from the detection of a follicle with 3.0 to 3.5cm diameter in one of the ovaries until ovulation. The semen of five Pêga jackasses was diluted in skim milk-glucose or in egg yolk-glycine extender and cooled at 5ºC for 12 hours, with the inseminate dose of 400 x 106 motile spermatozoa (at the moment of the final dilution, before cooling). The inseminations were carried out in the uterine body. Pregnancy was detected using transrectal palpation, teasing and ultrasound exams every 14 days. The results of 195 cycles of 141 mares were grouped according to the mare status: maiden, barren, lactation or in foal heat. Pregnancy rates for the first cycle were 60.00%, 48.28%, 75.00% and 47.17%, and after four cycles, the pregnancy rates/cycle were 61.54%, 47.13%, 54.76% and 47.17%, respectively for maiden, barren, lactation and in foal heat mares (P>0,05). The mare status did not affect pregnancy rates of mares inseminated with diluted and cooled jackass semen and were efficient to use on reproduction.(AU)
Biblioteca responsável: BR1.1
Localização: BR68.1