Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Cryptic species of the genus Pimelodella (Siluriformes: Heptapteridae) from the Miranda River, Paraguay River basin, Pantanal of Mato Grosso do Sul, Central Brazil

Souza-Shibatta, Lenice; Pezenti, Larissa Forim; Ferreira, Dhiego Gomes; Almeida, Fernanda Simões de; Sofia, Silvia Helena; Shibatta, Oscar Akio.
Neotrop. ichthyol; 11(1): 101-109, 20130300. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-9427

Resumo

Specimens of Pimelodella captured in the Miranda River, Pantanal of Mato Grosso do Sul State, present morphological features that could indicate at least four species. Therefore, karyotype analysis and molecular biology provided evidence that they were only two species, one showing 2n = 46, and the other, 2n = 52 chromosomes, with only 18% genetic similarity. The morphological analysis evidenced that the dorsal filament is a male characteristic and that the upper lobe of the caudal fin was variable and might or might not be elongated in both species. With respect to morphometric characters, the formation of two groups was evident, but with a small overlap of specimens between them. Among the species with filaments on the dorsal fin observed in the Pantanal, the one with the lesser length of adipose fin base is P. griffini, which corresponds to that with 2n = 46 chromosomes, whereas the species P. taenioptera has 2n = 52 chromosomes. Thus, the accurate detection of these cryptic taxonomic units was only possible with the use of various analysis techniques. Furthermore, it is worth noting that the identification of cryptic species is important for obtaining correct estimates of fish diversity in the Pantanal.(AU)
Exemplares de Pimelodella capturados no rio Miranda, Pantanal do Mato Grosso do Sul, apresentavam características morfológicas que poderiam indicar, pelo menos, quatro espécies. Entretanto, com a análise cariotípica e da biologia molecular ficou evidente que se tratava de apenas duas espécies, uma apresentando 2n = 46 e a outra, 2n = 52 cromossomos, e com apenas 18% de similaridade genética. Pela análise morfológica foi observado que o filamento dorsal é uma característica de machos, e o lobo superior da nadadeira caudal se mostrou variável, podendo, ou não, ser alongado em ambas espécies. Com relação aos caracteres morfométricos, também houve a formação de dois grupos, mas com uma pequena sobreposição de exemplares entre eles. Das espécies com filamento na nadadeira dorsal apontadas para o Pantanal, a que possui menor comprimento da base da nadadeira adiposa é P. griffini, o que corresponde àquela com 2n = 46 cromossomos e, ao contrário, a espécie com 2n = 52 cromossomos, é P. taenioptera. Assim, apenas com o emprego de diversas técnicas de análise foi possível o reconhecimento seguro dessas unidades taxonômicas que se mostravam crípticas. Ressalta-se, ainda, que a identificação de espécies crípticas é importante para que estimativas da diversidade de peixes do Pantanal sejam feitas corretamente.(AU)
Biblioteca responsável: BR1.1
Localização: BR68.1