Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Otimização e validação de metodo analitico para a determinação de cloranfenicol em alimentos de origem animal utilizando a tecnica LC-ESI-MS-MS / Development and validation of analytical method for the determination of chloramphenicol in food of animal origin by LC-ESI-MS-MS

Siqueira, Silvia Regina Rocha.
Tese em Português | VETTESES | ID: vtt-1030

Resumo

O principal efeito de toxicidade do cloranfenicol (CAP) para o homem é a diminuição da produção de células vermelhas do sangue da medula óssea, levando à anemia aplásica e leucemia, principalmente em crianças. Assim, em 1994, a União Européia baniu o uso de CAP em animais produtores de alimentos devido ao risco que a presença de seus resíduos em alimentos apresenta à saúde humana. O US-FDA (US-Food and Drug Administration), a Austrália e o Brasil também proíbem o uso do CAP em animais produtores de alimentos destinados ao consumo humano. No presente estudo, um método sensível e de alta detectabilidade foi desenvolvido e validado para determinação de resíduos de CAP em diversas matrizes alimentares (peixe, camarão, aves, ovos, bovinos e suínos) utilizando a técnica LC-ESI-MS-MS. As amostras foram extraídas em solução salina tamponada com fosfato seguido de extração liquido-liquido com acetato de etila. A separação cromatográfica foi realizada em uma coluna C18 a temperatura ambiente e para quantificação e confirmação do CAP utilizou-se a técnica de espectrometria de massa em tandem. Para todas as matrizes, as curvas analíticas mostraram valores de r e recuperação maiores do que 0,98 e 50%, respectivamente. Os valores de exatidão ficaram entre 85 e 120% e a precisão foi abaixo de 20%. O limite de quantificação foi de 0,1 ng g-1. A corrida analítica foi realizada em 6 min
The main toxic effect of chloramphenicol (CAP) in humans is depression of red blood cell production in bone marrow leading to aplastic anemia and leukemia mainly in children. Thus, in 1994, the use of CAP in animals intended to food production was banned in the European Union (EU) due to the potential risk to human health posed by its residues in food. In the US-FDA (US-Food and Drug Administration), Australia and Brazil also prohibited the use of CAP in food- producing animals destined to the human consumption. In this study, a selective and high detectability method was developed and validated for determining CAP residues in several food matrices (fish, shrimp, poultry, eggs, bovine and swine) by LC-ESI-MS-MS. The samples were extracted in a phosphate solution followed by liquid-liquid extraction with ethyl acetate. The chromatographic separation was performed in a C18 column at room temperature and for quantitation and confirmation of CAP it was used mass spectrometry in tandem. For all the matrices, the analytical curves showed r values and recovery higher than 0.98 and 50%, respectively. The accuracies values lay between 85 and 120% and the precision was lower than 20%. The limit of quantitation was 0.1 ng g-1. The analytical run was accomplished in 6 min
Biblioteca responsável: BR68.1