Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

ANÁLISE ELETROCARDIOGRÁFICA E DA VARIABILIDADE DA FREQUÊNCIA CARDÍACA MATERNA, FETAL E NEONATAL EM BOVINOS DA RAÇA HOLANDESA VARIEDADE PRETO E BRANCA

DARIO ALEJANDRO CEDENO QUEVEDO.
Tese em Português | VETTESES | ID: vtt-202483

Resumo

O estresse pode interferir no bem-estar animal, assim como gerar alterações cardiovasculares, endócrinas e metabólicas em vacas e fetos durante no período de transição e na fase neonatal, conhecida como período de adaptação, fase de mudanças necessárias para adaptar-se à vida extrauterina. Por conseguinte, o estúdio foi desenhado para descrever o comportamento dos parâmetros eletrocardiográficos (ECG), dos valores normais da frequência cardíaca (FC), dos índices de variabilidade da frequência cardíaca (VFC) e a sua associação com os perfis endócrinos e bioquímicos da vaca prenhe da raça Holandesa variedade preto e branco, assim como do feto e do recém-nascido. Para o ECG, as avaliações foram realizadas no grupo de recém-nascidos separados por sexo, e no grupo das vacas, separadas por período pré-parto e pós-parto. No domínio do tempo, mediu-se, a frequência cardíaca (FC), intervalo entre batimentos (RR), desvio-padrão da média de todos os intervalos RR normais (SDNN), raiz quadrada da média do quadrado das diferenças entre intervalos RR normais adjacentes (RMSSD). No domínio da frequência (por análise FFT) calculou-se a potência normalizada da banda LF (LF normal) e da banda de HF (HF normal), bem como o quociente LF / HF. Foram analisados glicose, magnésio, fósforo, cálcio, sódio e cortisol. Os dados de ECG revelaram que, durante o primeiro mês de vida, não houve diferença nas ondas P, Q, S e T, em intervalos PR, QRS, e ST e na orientação do eixo. Houve uma diferença significativa em amplitude e duração R no intervalo QT. Entre os sexos, a diferença estava na amplitude Q. Foram registrados no estágio fetal, aumento da baixa frequência (LF nu), diminuição da alta frequência (HF nu) bem como no índice SDNN até o nascimento, o que reflete mudança em direção à predominância do sistema nervoso simpático. Em vacas, os índices SDNN e LF/HF registraram queda significativa no período de transição. A diminuição do equilíbrio simpato-vagal (quociente LH/HF) e nos valores do SDNN demonstraram que as vacas chegam ao parto sob um reduzido tônus simpático e parassimpático, que reflete mudança na predominação simpática. As variações e as concentrações dos eletrólitos, glicose e cortisol no plasma sanguíneo têm forte correlação com os índices de VFC. Isso poderia ser atribuído ao desenvolvimento funcional associado com marcada atividade simpato-adrenal dos neonatos durante o período de adaptação, as alterações necessárias para adaptar-se à vida extrauterina. As vacas durante o período de transição são expostas a fatores estressantes que alterám as respostas fisiológicas. Éste trabalho contribui para o conhecimento dos processos de adaptação.
Stress can interfere with animal welfare, as well as generate cardiovascular, endocrine and metabolic disorders in cows and fetuses during the transition period and neonatal phase, known as adjustment period, phase changes necessary to adapt to extrauterine life. Therefore, the study was design to describe the electrocardiographic parameters (ECG), the normal range of heart rate (HR), the indices of heart rate variability (HRV) and the association with endocrine and biochemical profiles of Holstein pregnant cow, her fetus and neonate. The study was designed to evaluate the physiological changes during the adaptation period and in cows during the transition period between three weeks before and after delivery. The evaluations were done into the group of neonates between female and male and in pre and post-delivery cows for ECG. In time domain, heart rate (HR), beat-to-beat interval (RR), the square root of variance of RR intervals (SDNN), and square root of the mean squared differences of successive RR intervals (RMSSD) were assessed. The studied parameters of frequency domain were, low frequency measured in normalized units (LF nu), high frequency measured in normalized units (HF nu), and LF/HF ratio. Glucose, magnesium, potassium, phosphorus, calcium, sodium and cortisol concentrations in plasma were determined. The ECG data revealed that during the first month of life, no differences were observed in P, Q, S and T waves, in PR, QRS, and ST intervals and in axis orientation. There was a significant difference in R amplitude and duration in the QT interval. Among sexes, the difference was in the Q amplitude. In the fetal stage, an increase in low frequency (LF nu) and a decrease in high frequency (HF nu) and the SDNN index to birth was recorded, this reflects a shift toward dominance of the sympathetic nervous system. Cows in the transition period, the SDNN and the ratio LF / HF displayed a significant drop. The decrease in the sympathetic-vagal balance (ratio LH / HF) and SDNN values showed that the cows reached to birth under a reduced sympathetic and parasympathetic tone, reflecting a change toward sympathetic domain. The variations and concentrations of electrolytes, glucose and cortisol in blood plasma had a strong correlation with the HRV indexes. This could be attributed to the functional development associated with a marked sympathetic- adrenal activity of neonates during the adaptation period, changes that are necessary to adapt to extra uterine life. In cows during the transition period, where physiological adjustments are the respond to the exposition to stressors. This work contributes to the knowledge of the processes of adaptation.
Biblioteca responsável: BR68.1