Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

AVALIAÇÃO HEMATOLÓGICA E SOROLÓGICA DE CÃES NATURALMENTE INFECTADOS POR HEMOPARASITAS

LIDIANA CARVALHO DE HOLANDA.
Tese em Português | VETTESES | ID: vtt-202715

Resumo

As hemoparasitoses são doenças de elevada prevalência e importância na clínica de pequenos animais, sendo responsáveis por várias alterações clínicas e laboratoriais. Desta forma, objetivou-se com este trabalho estudar os aspectos citomorfológicos de medula óssea (MO) e de sangue periférico de cães naturalmente infectados por Anaplasma phagocytophilum/Anaplasma platys, e Erlichia canis/E. ewinggi, diagnosticados pela técnica ELISA (Enzyme-Linked Immunosorbent Assay) através do Kit SNAP 4Dx Plus®, e caracterizar tais achados para ambas infecções. Foram estudados 44 cães com suspeita clínica de Erlichiose Monocítica Canina (EMC) e/ou Anaplasmose Trombocítica Canina (ATC), de diferentes raças, idades e ambos os sexos. Os animais foram submetidos à análise hematológica e punção de MO para realização do Mielograma. Dos 44 cães avaliados 16 (36,4%) foram negativos ao kit 4DxPlus® e 28 (63,6%) foram reagentes, sendo 16 (57,14%) positivos apenas para erlichiose, 6 (21,43%) para anaplasmose e 6 (21,43%) coinfectados, ou seja, positivos para ambos os agentes. A trombocitopenia foi a alteração hematológica mais evidenciada em cães com EMC (65,2%), enquanto que a anemia normocítica e hipocrômica foi a alteração hematológica mais frequentes (80%) em animais com ATC. Não foram evidenciadas alterações associadas à coinfecção. Na avaliação da MO observou-se aumento da série eritroide no grupo de animais positivos para Anaplasma spp (75%), enquanto os animais do grupo E. canis e os coinfectados mostraram aumento da série linfoide, 29,78% e 29,67% respectivamente, quando comparados aos demais grupos. Os resultados obtidos neste estudo permitem inferir que o somatório de métodos laboratoriais é essencial na caracterização das hemoparasitoses em cães, embora não exista teste-ouro, agregando valor e permitindo uma efetiva consolidação do diagnóstico relacionado a essas doenças.
Biblioteca responsável: BR68.1