Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Comportamento de atratividade e oviposição de Lucilia eximia (Diptera: Calliphoridae) frente a recursos alimentares colonizados por Chrysomya albiceps (Diptera: Calliphoridae)

ALINE FREITAS SPINDOLA.
Tese em Português | VETTESES | ID: vtt-205364

Resumo

Os efeitos das interações interespecíficas como a predação por espécies invasoras, como Chrysomya albiceps, poderia reduzir significativamente a taxa de sobrevivência de espécies nativas de moscas varejeiras, elucidando assim por que essas populações têm diminuído no Brasil. A espécie Lucilia eximia é um colonizador primário e está associada a casos de miíases secundárias nos seres humanos e de miíases primárias em outros vertebrados. Chrysomya albiceps é uma espécie invasora e tem causado grande impacto sobre a diversidade de moscas nativas associadas a carcaças no Brasil, alterando o processo de decomposição, o que pode afetar a reciclagem de nutrientes para o meio ambiente. O presente estudo teve como objetivo avaliar se a presença de fases imaturas de C. albiceps tem influência nos padrões comportamentais de L. eximia. Como recurso foi fornecido carne moída e avaliou-se a atratividade e comportamento de oviposição em um ensaio de dupla-escolha com base no sexo e estágio ovariano de adultos de L. eximia. Nós também determinamos a preferência desta espécie entre recurso não colonizado (NCR) e pré-colonizado (RPC) por ovos e larvas em diferentes estádios e densidades de C. albiceps. Uma diferença significativa nos padrões de atratividade foi mostrada entre os grupos sexuais e estágio ovariano. Machos e fêmeas não grávidas demonstraram uma expressiva preferência por RPC ao invés de NCR. Diferentemente, as fêmeas grávidas demonstraram preferência por NCR ao invés de RPC. Além disso, os machos exibiram a menor resposta em todos os ensaios entre os três grupos sexuais. Fêmeas grávidas tiveram preferência em ovipositar em NCR do que no RPC. Além disso, foram depositados mais ovos no RPC contendo ovos de C. albiceps do que com larvas de segundo instar. Não houve diferença no comportamento de atração dentre as diferentes densidades larvais de C. albiceps. Os resultados mostraram grande influência de C. albiceps sobre os padrões comportamentais de L. eximia. Esses dados elucidam algumas incompreensões sobre o padrão de sucessão ecológica em recursos efêmeros. A aplicação desses dados sob o ponto de vista forense e ecológico pode evitar sub ou superestimativas no cálculo do intervalo post-mortem (IPM), além de uma melhor compreensão das interações entre presa-predador a um nível tri-trófico.
Interspecific interactions as predation by invasive species, such as Chrysomya albiceps, could reduce greatly the survival rate of native species of blow fly, which may explain why these populations have been declining in Brazil. The Lucilia eximia species is a primary colonizer and has been described causing secondary myiasis in humans and primary myiasis in other vertebrates. Chrysomya albiceps are an invasive species and has impact on the diversity of native blowflies associated with carrion in Brazil, altering the decomposition process, which may affect the recycling of nutrients to the environment. The present study aimed to assess if previous presence of immature stages of C. albiceps have influenced the patterns of behaviour of primary colonize L. eximia. We provide minced beef as resource and assessed the attractiveness and oviposition behaviour in a dual-choice assay based on sex and ovarian status of L. eximia adults. We also determined their preference between non colonized resource (NCR) and pre-colonized (RPC) by eggs and larvae in different instar and densities of C. albiceps. Significant difference in attractiveness patterns was showed among sex groups and ovarian status. Males and nongravid females demonstrated a high preference by RPC instead NCR. Differently, gravid females had preference by NCR rather than RPC. Besides, the males exhibited the lowest response in all assays among the three sexual groups. Gravid preferably oviposited on NCR than RPC. Also, they laid down more eggs on RPC with eggs than 2nd instar larvae. There was no difference in attractiveness behaviour among the different densities of C. albiceps 2nd instar larvae. The results displayed great influence of C. albiceps on pattern behaviour of L. eximia. The attraction and oviposition of native species could be governed by volatiles emitted by bacteria present on external surface of eggs and gland salivary of C. albiceps larvae. These results could explain the response of L. eximia to a resource pre-colonized by C. albiceps, which can explain some misunderstood in ecological succession pattern on ephemeral resources. The application of these data under the forensic and ecological point of view could avoid the under or overestimates in post mortem interval (PMI), besides a better understand of interactions between prey-predator in a tri-trophic level.
Biblioteca responsável: BR68.1