Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

PESQUISA DE FASES LARVARES DE HELMINTOS EM GASTRÓPODES DE OCORRÊNCIA NOS MUNICÍPIOS DE ANANINDEUA, BELÉM E MARITUBA, ESTADO DO PARÁ, BRASIL.

YESSICA MARCELA FUENTES BELTRAN.
Tese em Português | VETTESES | ID: vtt-205493

Resumo

Gastrópodes terrestres são comumente infectados com um amplo número de espécies de helmintos com importância médica e veterinária. Nematódeos formam diversas associações com moluscos, por exemplo, em rabditóides os estágios juvenis se desenvolvem no gastrópode até o estágio adulto de vida livre ou em algumas ocasiões todo o ciclo de vida é completado no molusco. Metastrongyloides (Angiostrongylus cantonensis) podem utilizar uma ampla gama de espécies de moluscos como hospedeiros intermediários se desenvolvendo de larva de primeiro estágio juvenil (L1) até o terceiro estágio larval (L3) requerido para a transmissão ao hospedeiro vertebrado definitivo (Rattus spp). A. cantonenseis é um parasito das artérias pulmonares dos Rattus spp. com potencial zoonótico e é a principal causa da meningite eosinofílica no mundo. No Brasil, a infecção em humanos foi reportada nos estados do Espírito Santo, Paraná, Pernambuco, São Paulo, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro. Os gastrópodes infectados naturalmente com larvas do A. cantonensis no Brasil, foram às espécies Achatina fulica, Bradybaena similares, Subulina octona, Sarasinula linguaeformis, Sarasinula marginata e Pomacea lineata que participam na transmissão do parasito desde o norte até o sul do país. Por outro lado, a propagação de parasitos em novos locais é causada por ações antrópicas que induzem a dispersão dos hospedeiros intermediários e definitivos. As mudanças climáticas incrementam os habitats adequados para os moluscos com condições apropriadas para a transmissão de parasitoses. A vigilância sobre o papel das espécies de molusco como hospedeiros intermediários é importante para compreender a distribuição geográfica e os fatores ambientais que contribuem para a transmissão de parasitos em determinadas regiões. Assim, o presente trabalho visa determinar a ocorrência de fases larvais de helmintos, principalmente Angiostrongylus cantonensis em diferentes espécies de moluscos da Classe Gastropoda, em áreas específicas dos municípios de Belém, Ananindeua e Marituba, Pará, Brasil. Foi coletado um total de 887 espécimes de gastrópodes na região de estudo. Na cidade de Belém, em uma área amostral de 100 m2 em região urbana no bairro Guamá foram analisados: a. espécies nativas: Physa sp., Biomphalaria sp., Sarasinula sp., Lamellaxis sp. e b. espécies não nativas: Subulina octona, Pomacea sp., Melanoides tuberculata, Hutonella bicolor e Achatina fulica. Na localidade de Castanheira, Ananindeua e Marituba, só a espécie de A. fulica foi analisada. Foram identificados três tipos diferentes de larvas de nematódeos em A. fulica: a. Larvas não identificadas (prevalência da infecção 19% Guamá, 97% Castanheira, 99% Cidade Nova, 78% Quarenta Horas); b. Larvas semelhantes à Strongyluris (39% São João) e c. Larvas de A. cantonensis (4% São João, 20% Guamá). Dentre as nove espécies de gastrópodes estudadas, A. fulica foi o hospedeiro intermediário mais comum na região. Isso demostra sua importância na dinâmica da transmissão do ciclo de vida do A. cantonensis e de outros parasitos na Amazônia Oriental brasileira.
Terrestrial gastropods are commonly infected with a number of helminth species of veterinary and medical importance. Nematodes form various associations with mollusks, for example, in some rhabditoid nematodes, the juvenile stages inhabit snails, and adults are free-living; sometimes the entire life cycle is completed in snail. Metastrongyloidea (Angiostrongylus cantonensis) can use a wide range of species of mollusks as intermediate hosts, where the larvae develop from the first stage (L1) to the third stage (L3); these hosts are required for transmission to the definitive vertebrate hosts (Rattus spp.). A. cantonensis is a parasite of the pulmonary arteries of Rattus spp. with zoonotic potential and is the leading cause of eosinophilic meningitis worldwide. In Brazil, the human infection was reported in the states Espírito Santo, Paraná, Pernambuco, São Paulo, Rio Grande do Sul, and Rio de Janeiro. Gastropods naturally infected with A. cantonensis larvae in Brazil, namely, Achatina fulica, Bradybaena similares, Subulina octona, Sarasinula linguaeformis, Sarasinula marginata, and Pomacea lineata, are involved in the parasite transmission from north to south of the country. On the other hand, the parasite's spread to new sites is caused by human activities that induce the dispersal of intermediate and final hosts. Climate changes may also increase the number of suitable habitats for snails with appropriate conditions for the transmission of parasites. Estimation of the role of mollusk species as intermediate hosts is important to understand the geographic distribution and environmental factors that contribute to parasite transmission in different regions. Thus, this study aims to determine the presence of larval stages of helminths, especially A. cantonensis, in different species of mollusks of the Class Gastropoda in specific areas of the municipalities of Belém, Ananindeua and Marituba, Pará, Brazil. In the region of investigation, 887 specimens of mollusks were collected. In Belém, on a plot of 100 m2 close to the Guamá River, we examined a. native species Physa sp., Biomphalaria sp., Sarasinula sp., Lamellaxis sp., and b. exotic species Subulina octona, Pomacea sp., Melanoides tuberculata, Hutonella bicolor and Achatina fulica. In the towns of Castanheira, Ananindeua and Marituba, only one species, A. fulica, was examined. In A. fulica, three different types of nematode larvae were found: a. unidentified larvae (prevalence of infection 19% in Guamá, 97% in Castanheira, 99% in Cidade Nova, 78% in Quarenta Horas); b. Strongyluris-like larvae (39% of snails infected in São João); c. larvae of A. cantonensis (prevalence: 4% in São João, 20% in Guamá). Among the nine species of gastropods studied, it was A. fulica that appeared to be a common intermediate host of the nematodes in the region. This demonstrates its importance in the dynamics of A. cantonensis and other parasites' transmission in the Brazilian Eastern Amazonia.
Biblioteca responsável: BR68.1