Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

EFEITO DO EXERCÍCIO DE VAQUEJADA NO PERFIL BIOQUIMICO DE EQUINOS DE PUXADA

RICHARD ATILA DE SOUSA.
Tese em Português | VETTESES | ID: vtt-206756

Resumo

A Medicina Veterinária na modalidade esportiva equina vem ganhando grande espaço devido a maior utilização destes animais em diversos esportes equestres. A vaquejada é um esporte muito popular e difundida no Nordeste do país, sendo raros os estudos sobre os efeitos das provas de vaquejada nos equinos. O objetivo desse estudo foi avaliar o efeito do exercício de um ciclo da prova de vaquejada, composta por um conjunto de três corridas, no perfil bioquímico de equinos de puxada. Foram utilizados 14 equinos, da raça Quarto de Milha, 11 machos e 3 fêmeas. Os animais foram divididos em dois grupos, o grupo local (GL) formado por animais que competem esporadicamente na região da prova e outro grupo transportado (GT), formado por animais que competem de modo regular e foram submetidos ao transporte. Foi realizada a avaliação dos parâmetros fisiológicos como frequência cardíaca (FC), frequência respiratória (FR) e temperatura retal (TR) e coletas de sangue para análises laboratoriais nos momentos: basal, com o animal em repouso (M0); logo após um ciclo de três corridas (M1); 30 minutos (M2) e, 120 minutos após o ciclo de três corridas (M3). As análises bioquímicas incluíram a dosagem sérica de: ácido úrico, proteína total, albumina, creatina quinase, lactato desidrogenase, ferro e capacidade latente de ligação do ferro (CLLF) e plasmática de: lactato, glicose, magnésio e aspartato aminotransferase. Foram calculados a capacidade total de ligação do ferro (CTLF), o índice de saturação da transferrina (IST) e concentração estimada de transferrina. Foi realizado o teste de Wilcoxon Mann Whitney para verificar diferenças entre os animais do GL e GT, e o teste de Friedman com comparação múltipla de Kruskal Wallis para verificar diferenças entre os momentos, com nível de significância de 5%. Houve aumento significativo (p<0,05) no M1 em relação ao M0 para a FC e FR no GT e TR no GL, sem diferença estatística entre grupos. O exercício promoveu alterações na maior parte dos parâmetros bioquímicos, verificadas pela comparação dos momentos pós-exercício com o M0, que foi significativa (p<0,05) apenas para o ácido úrico (M1), albumina (M2) e lactato (M2) ambos do GT. O efeito metabólico do exercício de vaquejada mostrou-se diferente entre os grupos (p<0,05), no M0 para as variáveis: ácido úrico, albumina, CLLF, IST e proteína total, no M1 para a CLLF, IST e glicose, no M2 apenas para IST e no M3 para glicose. Conclui-se que as alterações dos parâmetros fisiológicos e bioquímicos induzidas pelo exercício de um ciclo de três corridas da vaquejada são discretas, transitórias e ocorrem dentro do intervalo de normalidade para a espécie. Equinos competidores profissionais que deslocam-se por mais de 400 km para participarem das competições apresentam alterações mais expressivas que equinos competidores esporádicos que participam de vaquejadas na sua região.
Veterinary Medicine in equine sports has been gaining a lot of space due to the greater use of these animals in several equestrian sports. The vaquejada is a very popular and widespread sport in the Northeast of the country, being rare the studies on the effects of the tests of vaquejada in equines. The objective of this study was to evaluate the effect of the vaquejada exercise test cycle, composed of three races, in biochemical profile of pull horses. Fourteen horses were used, Quarter Horse, 11 males and 3 females. The animals were divided into two groups, the local group (GL) composed of animals that competed sporadically in the same region of the test and another group transported (GT), formed by animals that competed regularly and were submitted to transport. Evaluations of physiological parameters such heart rate (HR), respiratory rate (RF) and rectal temperature (RT) and blood samples for laboratory analysis were carried at moments: basal, with the animal at rest (M0); after a cycle of three races (M1); 30 minutes (M2) and, 120 minutes after three-race cycle (M3). Biochemical analyzes included serum levels of uric acid, total protein, albumin, creatine kinase, lactate dehydrogenase, iron and unsaturated iron binding capacity (UIBC) and plasma lactate, glucose, magnesium and aspartate aminotransferase. Total iron binding capacity (TIBC), transferrin saturation (TS%) and estimated concentration of transferrin were calculated. Wilcoxon - Mann Whitney test was performed to verify differences between GL and GT animals, and Friedman 's Kruskal Wallis multiple comparison test to verify differences between moments, with significance level of 5%. There was significant (p <0.05) increase in M1 in relation to M0 for HR and RR in GT and TR in GL, with no statistical difference between groups. The exercise promoted alterations in most of biochemical parameters, verified by the comparison of post-exercise moments with M0, which was significant (p <0.05) only for uric acid (M1), albumin (M2) and lactate (M2) both from GT. The metabolic effect of the vaquejada exercise was different between the groups (p <0.05), in M0 for variables: uric acid, albumin, UIBC, TS% and total protein, in M1 for UIBC, TS% and glucose, in M2 only for TS% and in M3 for glucose. We concluded that changes in the physiological and biochemical parameters induced by three race of vaquejada exercise are discrete, transient and occur within the range of normality for species. Equine professional competitors moving for more than 400 km to participate in competitions present more expressive changes than equine sporadic competitors who participate in vaquejadas in their region.
Biblioteca responsável: BR68.1