Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Pesquisa de dermatófitos em couro cabeludo de pacientes atendidos em instituição beneficente de Santana de Parnaíba-SP

THIAGO CAMPOS PARDUCCI.
Tese em Português | VETTESES | ID: vtt-208468

Resumo

Dermatófitos são fungos filamentosos queratinofílicos responsáveis por lesões em pele e pelos de animais e seres humanos. Originalmente, sapróbios adaptaram-se ao parasitismo, causando doenças muito comuns nas clinicas humana e veterinária. Os pacientes mais suscetíveis são os que vivem em pequenas comunidades (creches, escolas, etc.) e o nível socioeconômico das populações é fator determinante nessas doenças. O objetivo deste trabalho foi pesquisar fungos dermatófitos em pacientes atendidos em uma instituição beneficente localizada na cidade de Santana de Parnaíba. Foram colhidas amostras clínicas de 164 pacientes, com presença ou não de lesões macroscópicas em couro cabeludo. Os pacientes apresentavam múltiplas deficiências físicas e cognitivas, de idades variadas. As amostras clínicas foram colhidas segundo a técnica de Mariat & Adan-Campos, utilizando quadrados de carpete previamente esterilizados. Todas as amostras colhidas foram refrigeradas e enviadas ao Laboratório de Biologia Molecular e Celular da UNIP dentro de 24 horas. As amostras foram semeadas pressionando-se levemente o carpete sobre uma placa com meio de ágar Mycosel (BD-BBL), a qual foi incubada a 25°C durante o período de quatro semanas. Os fungos isolados foram identificados por suas características morfológicas macro e microscópicas. Não foram observadas lesões cutâneas macroscópicas nos 164 pacientes deste estudo. As amostras clínicas foram obtidas de 67 (40,9%) pacientes do sexo feminino e 97 (59,1%) do sexo masculino, sendo 94 (57,3%) provenientes de crianças de 0-11 anos, 46 (28,0%) de adolescentes de 12-18 anos e 24 (14,6%) de pessoas acima de 18 anos. Isolou-se fungo dermatófito de paciente do sexo feminino com 12 anos de idade, correspondendo a 0,6% (1/164) da população estudada. Por meio das características fenotípicas, o fungo foi identificado como Trichophyton tonsurans. Uma vez que a paciente não apresentava lesões clínicas, agia como portador assintomático, o qual se configura em fonte de infecção para outras pessoas. Constatou-se, nesta pesquisa, baixa prevalência de fungos dermatófitos nos pacientes atendidos na instituição beneficente avaliada. Sugere-se que, mesmo em população de baixo nível socioeconômico, como a que foi aqui avaliada, as dermatofitoses não se configuram em risco individual ou coletivo, se estas pessoas tiverem acesso à assistência educacional, médica e nutricional.
Dermatophytes are keratinophilic filamentous fungi responsible for lesions on the skin and hair of animals and humans. They, originally saprobes, have been adapted to parasitism and cause diseases very common in human and veterinary clinics. The most susceptible patients to these infections are those living in small communities (day-care centers, schools, etc.). The socioeconomic level of a population is a determining factor in these diseases. On the foregoing the aim of this study was to investigate dermatophytes in patients attended at a beneficent institution located in the city of Santana de Parnaiba, São Paulo. Clinical samples were collected from 164 patients, with the presence or absence of macroscopic lesions on the scalp. The patients had multiple physical and cognitive deficits and were of different age. The clinical samples were collected using the Mariat & Adan-Campos technique, rubbing sterilized carpet squares on the scalp. The samples were refrigerated and sent to the Laboratory of Molecular and Cellular Biology of UNIP within 24 h and were seeded by pressing the carpet onto a plate with Mycosel agar (BD-BBL), which was incubated at 25 °C for - four weeks. The isolates were identified by their macro-and-microscopic morphological characteristics. No macroscopic cutaneous lesions were observed in the 164 patients in this research. The samples included from 67 (40.9%) female and 97 (59.1%) male patients, 94 (57.3%) children aged 0-11 years, 46 (28.0%) adolescents aged 12-18 years, and 24 (14.6%) individuals over 18 years. A dermatophyte was isolated from a 12-year-old female, corresponding to 0.6% (1/164) of the studied population. Through the phenotypic characteristics, the fungus was identified as Trichophyton tonsurans. Since the patient did not present clinical lesions, she was an asymptomatic carrier and a source of infection to other people. A low prevalence of dermatophytes in the patients of this charity institution was verified. It could be suggested that, even in populations of low socioeconomic status, as assessed here, dermatophytosis does not constitute an individual or collective risk if they have access to educational, medical and nutritional assistance.
Biblioteca responsável: BR68.1