Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

A INFLUÊNCIA DO CLORIDRATO DE PIRIDOXINA NO CICLO REPRODUTIVO DE CADELAS E SEUS EFEITOS SOBRE A PSEUDOGESTAÇÃO

MAIRA CORONA DA SILVA.
Tese em Português | VETTESES | ID: vtt-208693

Resumo

Avaliou-se a eficácia do cloridrato de piridoxina (vitamina B6) na indução de estro em cadelas em anestro (experimento I), no controle da lactação de cadelas com pseudogestação e os efeitos colaterais associados a administração do fármaco (experimento II). O experimento I foi composto por 40 cadelas em anestro divididas em quatro grupos experimentais: piridoxina 10mg/kg/dia (G1), piridoxina 50mg/kg/dia (G2), cabergolina 5g/kg/dia (G3) e placebo/controle (G4). O ciclo estral foi avaliado por citologia vaginal e análises hormonais (FSH, LH e PRL). Duas cadelas do G1, três do G2, todas do G3 e uma do G4 reestabeleceram a função gonadal e foram inseminadas. Apenas uma cadela do G1 e uma do G2 ficaram gestantes contra oito fêmeas do G3 e nenhuma do G4 (P<0,05). As concentrações plasmáticas de prolactina foram influenciadas pelo tratamento no G2 e G3 (P<0.05). As demais avaliações hormonais não apresentaram diferença entre os grupos (P>0,05). No Experimento II, foram selecionadas 40 cadelas em diestro não gestacional com queixa clínica de secreção láctea. Os grupos foram divididos conforme descrito no experimento I. O G2 e o G3 foram igualmente eficientes (P>0,05) na supressão da lactação e remissão do desenvolvimento mamário, diferenciandose (P<0,05) dos demais grupos em todas as semanas investigadas. Não foram observados efeitos colaterais associados à administração dos fármacos estudados. A vitamina B6 demonstrou ser uma alternativa segura e economicamente viável para interrupção da lactação em cadelas com pseudociese, mas não pode substituir a cabergolina em protocolos de indução de estro em cadelas no anestro.
The efficacy of pyridoxine hydrochloride (vitamin B6) in the induction of estrus in female dogs in anestrous (experiment I), control of lactation of female dogs with pseudopregnancy and the side effects associated with administration of the drugs was evaluated. (Experiment II). Experiment I was composed of 40 female dogs in anestrous divided into four experimental groups: pyridoxine 10mg/kg/day (G1), pyridoxine 50mg/kg/day (G2), cabergoline 5g/kg /day (G3) and placebo/control (G4). The estrous cycle was evaluated by vaginal cytology and hormonal analyzes (FSH, LH and PRL). Two female dogs (G1), three (G2), all from (G3) and one (G4) reestablished gonadal function and were inseminated. Only one G1 female and one G2 female were pregnant against eight G3 females and none G4 females (P<0.05). Plasma concentrations of prolactin were influenced by treatment in G2 and G3 (P<0.05). The other hormonal evaluations did not present alterations between the groups (P>0.05). In Experiment II, 40 female dogs with pseudopregnancy and lactea secretion were selected. The groups were divided as described in experiment I. G2 and G3 were equally efficient (P>0.05) in lactation suppression and remission of breast development in this species, differing (P <0.05) from the other groups in all the investigated weeks. There were no side effects associated with administration of the drugs studied. Vitamin B6 has been shown to be a safe and economically viable alternative for interruption of lactation in female dogs with pseudopregnancy, but should not replace cabergoline in protocols for induction of estrus in female dogs in anestrous.
Biblioteca responsável: BR68.1