Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Estudo da variabilidade da frequência cardíaca por meio da eletrocardiografia contínua (holter) em cães portadores da síndrome do braquicefálico, antes e após rinoplastia

MARIO DOS SANTOS FILHO.
Tese em Português | VETTESES | ID: vtt-213269

Resumo

Filho, Mário dos Santos. Estudo da variabilidade da frequência cardíaca por meio da eletrocardiografia contínua (holter) em cães portadores da síndrome do braquicefálico, antes e após rinoplastia. 2019. Dissertação (Mestrado em Medicina Veterinária, Patologia e Ciências Clínicas). Instituto de Veterinária, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, RJ, 2019. As raças braquicefálicas estão cada vez mais presentes nos lares. O cruzamento destas raças na intenção de alcançar caracteres específicos como, focinhos mais curtos, possibilitou características anatômicas maléficas obstrutivas das vias aéreas superiores, que em conjunto formam a síndrome do cão braquicefálico. Algumas das alterações encontradas nestes animais são o palato mole alongado e a estenose das narinas. Estes cães apresentam índice de tônus vasovagal maior que cães não braquicefálicos. O processo obstrutivo de vias aéreas superiores prejudica o trabalho inspiratório reduzindo a inibição parassimpática normal desta fase do ciclo respiratório. Além disso, sabe-se que durante períodos de repouso, a predominância do estímulo vagal pode resultar em grandes pausas entre os batimentos cardíacos, observada principalmente durante o sono, que também pode ser exacerbada nas raças braquicefálicas. Este aumento do tônus parassimpático reflete em aumento da variabilidade da freqüência cardíaca (VFC). A eletrocardiografia contínua possibilita a avaliação da VFC (conjunto de variação na frequência cardíaca ao longo do tempo), indicando a modulação autonômica do coração. Sendo assim, o estudo da VFC nas raças braquicefálicas, antes e após a correção cirúrgica da estenose de narinas poderá trazer à luz do conhecimento o excesso da estimulação parassimpática no que tange a ocorrência de bradiarritmias e suas consequências clinicas, e a possibilidade de melhora do balanceamento autonômico após o tratamento, aumentando a qualidade e expectativa de vida destes pacientes.
Filho, Mário dos Santosi. Study of heart rate variability through continuous electrocardiography (holter) in dogs with brachycephalic syndrome, before and after rhinoplasty. 2019. Dissertation (Master of Veterinary Medicine, Pathology and Clinical Sciences). Instituto de Veterinária, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, RJ, 2019. Brachycephalic breeds are increasingly present in homes. The crossing of these breeds in the intention to reach specific characters like shorter muzzles, allowed obstructive anatomical anatomical characteristics of the upper airways, which together form the brachycephalic dog syndrome. Some of the alterations found in these animals are the elongated soft palate and the stenosis of the nostrils. These dogs have a higher vasovagal tonus index than non-brachycephalic dogs. The obstructive upper airway process impairs inspiratory work by reducing the normal parasympathetic inhibition of this phase of the respiratory cycle. In addition, it is known that during periods of rest, the predominance of the vagal stimulus may result in large pauses between the heart beats, observed mainly during sleep, which may also be exacerbated in the brachycephalic races. This increase in the parasympathetic tone reflects an increase in heart rate variability (HRV). Continuous electrocardiography allows the evaluation of HRV (heart rate variation set over time), indicating the autonomic modulation of the heart. Therefore, the study of HRV in the brachycephalic races, before and after the surgical correction of nostril stenosis, may bring to light the knowledge of the excess of parasympathetic stimulation in relation to the occurrence of bradyarrhythmias and their clinical consequences, and the possibility of improving the autonomic balancing after treatment, increasing the quality and life expectancy of these patients.
Biblioteca responsável: BR68.1