Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Javalis com sentinelas em Saúde Única

FERNANDA PISTORI MACHADO.
Tese em Português | VETTESES | ID: vtt-213993

Resumo

Os javalis (Sus scrofa) são originários da Europa Ocidental e África do Norte e estão difundidos em grande parte do Brasil, sendo confundidos com espécies nativas. São classificados como fauna exótica invasora visto que se introduziram em ecossistemas nacionais alterando processos bióticos e ocasionando prejuízos no âmbito social e econômico. Devido a sua agressividade, facilidade de adaptação e ausência de predadores na cadeia natural, figuram na lista das cem piores espécies exóticas invasoras do mundo, tornando-se em todo Brasil, um expressivo problema social, econômico e ecológico. Os javalis podem albergar ou amplificar agentes bacterianos, virais e parasitários, tornando-se hospedeiro de agentes etiológicos como a toxoplasmose, zoonose de grande importância na saúde pública, devido ao seu alto impacto sanitário e incidência em animais e humanos. Além disso, a caça recreativa de javalis e o consumo da carne pelos caçadores criam um ambiente ideal para a transmissão direta do patógeno. A toxoplasmose possui efeitos devastadores sobre o feto, incluindo hidrocefalia, cegueira e retardo mental apresentando alta mortalidade. Em adultos, podem ocorrer surtos de coriorretinite unilateral e complicações em pacientes imunodeprimidos. A ideia central desse trabalho é investigar a prevalência de Toxoplasma gondii em javalis, cães de caça e caçadores. Nesse sentido, a presente dissertação foi dividida em dois capítulos. No primeiro capítulo, um texto de opinião publicado na revista Clínica Veterinária como carta ao editor na seção de Saúde Única, demonstrando a real situação dos javalis no Brasil, bem como seu impacto no ambiente social, econômico e ecológico. No segundo capítulo, um estudo sorológico que será publicado na revista Zoonoses and Public Health sobre a prevalência de anticorpos anti Toxoplasma gondii em javalis, cães de caça e caçadores nas regiões Sul e Centro Oeste do Brasil, onde foi encontrado a prevalência de 21.1% nos javalis, 31.8% nos cães de caça e 32.7% nos caçadores. Os dados aqui apresentados contribuíram para o conhecimento científico atual e devem ser levados em consideração para apoiar as políticas de saúde pública e de abordagem social.
The Wild boar (Sus scrofa) is a native animal from the Western Europe and North Africa and are widespread throughout a large part of the Brazilian territory, sometimes being confused with native species. They are classified as an exotic invasive fauna since they have been introduced in national ecosystems altering biotic processes and causing damages in a social and economic scope. Due to their aggressiveness, ease of adaptation and lack of predators in the natural chain, they are among the 100 worst invasive species in the world, becoming an expressive social, economic and ecological problem throughout Brazil. Wild boars can harbor or amplify bacterial, viral and parasitic agents, becoming host to an etiological agents such as toxoplasmosis, zoonosis. Theyre of great importance in public health, due to its high impact on animals and humans. In addition, recreational hunting of wild boars and the consumption of meat by hunters create an ideal environment for the direct transmission of the pathogen. The Toxoplasmosis can cause serious effects to the fetus, such as hydrocephalus, blindness and intellectual disability with high chance of death. In adults, outbreaks of unilateral chorioretinitis and complications in immunosuppressed patients may occur. The central idea of this work is to investigate the prevalence of Toxoplasma gondii in wild boars, hunting dogs and hunters. In this sense, the present dissertation was divided into two chapters. In the first chapter, a text of opinion published in the journal "Veterinary Clinic" as a letter to the editor in the section of One Health, demonstrating the real situation of the wild boars in Brazil, as well as its impact on the social, economic and ecological environment. In the second chapter, a serological study to be published in the journal "Zoonoses and Public Health" on the prevalence of anti - Toxoplasma gondii antibodies in wild boars, hunting dogs and hunters in the South and Midwest regions of Brazil, where the prevalence in wild boars was 21.1%, hunting dogs and were 31.8% and hunters 32.7%. The data presented here contributed to current scientific knowledge and should be taken into account to support public health and social approach policies.
Biblioteca responsável: BR68.1