Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Efeito da consorciação da leguminosa Desmodium ovalifolium no consumo animal e na ciclagem de nutrientes em pastagens de Brachiaria humidicola

Tarre, Ricardo Martinez.
Tese em Português | VETTESES | ID: vtt-7439

Resumo

Esse experimento foi conduzido na Estação Experimental de Zootecnia do Extremo Sul da Bahia (ESSUL/CEPEC/CEPLAC) obedecendo a um delineamento experimental inteiramente casualizado, com 6 tratamentos e 3 repetições. Os tratamentos foram estabelecidos segundo um fatorial 2 x 3, com 2 pastagens, Brachiaria humidicola (Rendle) Schweickt em monocultura (BH) e Brachiaria humidicola (Rendle) Schweickt consorciada com Desmodium ovalifolium Wall cv. Itabela (BH/DO), e 3 taxas de lotação, 2, 3 e 4 cabeças por hectare. A estimativa do consumo animal em pastejo foi avaliada em 2 épocas do ano (agosto e novembro de 1995). Utilizaram-se 6 animais bovinos esôfago-fistulados para a retirada das extrusas (dietas consumidas) e 36 bovinos foram dosados com 10 g de Cr2O3 por dia, durante um período de 21 dias. A digestibilidade “in-vitro” da matéria seca e a abundância natural do 13C foram analisadas no material das extrusas. Paralelamente, foram avaliadas a produtividade das pastagens e a sua composição botânica. O consumo de matéria seca foi afetado negativamente pela presença da leguminosa D. ovalifolium nas pastagens de B. humidicola devido a sua baixa palatabilidade, porém a proporção da leguminosa na dieta consumida foi bastante significativa, sendo maior nas taxas de lotação mais elevadas onde a seletividade dos animais foi mais restrita, apesar do fato de que na menor taxa de lotação havia uma maior proporção da leguminosa na forragem em oferta. O consumo de MS pelos bovinos foi menor nas pastagens consorciadas, mas isso não proporcionou um menor desempenho animal, provavelmente devido a maior oferta de proteína oferecido pela leguminosa. As altas taxas de lotação provocaram uma diminuição na proporção de leguminosas na forragem em oferta das pastagens, entretanto em todas as taxas de lotação a concentração de P na gramíneas verde e seca da forragem em oferta e da liteira foi maior nas pastagens consorciadas. A taxa de decomposição foi muito rápida, cerca de 0,081 e 0,060g g-1 dia-1, para P e K respectivamente acarreta uma reciclagem anual de P pela liteira entre 13,7 e 13,2 kg P ha-1 ano-1. Nas pastagens de B. humidicola em monocultura o aumento na taxa de lotação de 2 para 3 animais ha-1 fez com que houvesse um decréscimo de 11 % na reciclagem de P pela liteira; aumentando essa taxa de lotação para 4 animais ha-1 a reciclagem de P diminui em 6%. Provavelmente essas altas taxas de lotação provocam um declínio das pastagens devido à menor adição de P ao sistema solo. A presença da leguminosa nas pastagens provocou um aumento significativo na reciclagem de P pela deposição da liteira variando de 12,5 a 14,3 kg P ha-1 ano-1 e 25,0 a 37,6 kg K ha-1 ano-1
Biblioteca responsável: BR68.1