Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Avaliação das técnicas de isolamento, reação em cadeia da polimerase e hibridização fluorescente in situ para diagnóstico de Brachyspira sp. em suínos

Neves, Saira Mabel Nara.
Tese em Português | VETTESES | ID: vtt-753

Resumo

Disenteria Suína e Colite Espiroquetal são duas enfermidades importantes em suínos causados pela Brachyspira hyodysenteriae e Brachyspira pilosicoli, respectivamente. Sendo assim, o diagnóstico eficaz dessas espécies são extremamente importantes para a adoção de estratégias adequadas para o controle. Propõe-se avaliar a eficiência das técnicas de isolamento, PCR, hibridização fluorescente in situ (FISH) e imuno-histoquímica (IHQ), para diagnóstico das B. hyodysenteriae e da B. pilosicoli. Foram coletadas 39 amostras de campo de suínos positivos para essas espécies de Brachyspira sp. em pelo menos um dos testes submetidos. Os resultados do número de amostras positivas em cada teste foram avaliadas de forma comparativa pelo método estatístico de McNemar, com p<0,05. De 39 amostras analisadas, foram obtidos três isolamentos bem sucedidos (7,69%), detectadas 28 (71,7%) amostras positivas na PCR e no FISH e 32 (82,0%) na IHQ. O isolamento obteve a menor taxa de positividade, sendo significativamente inferior as outras técnicas, enquanto os resultados de FISH, IHQ e PCR não diferiram entre si. Baseado em sua praticidade, rapidez e associação com lesões histológicas, o FISH demonstrou ser mais uma alternativa no diagnóstico de Brachyspira sp
Growing and finishing pigs are affected by pathogenic spirochetes of the genus Brachyspira sp., which cause a significant economic impact due to direct and indirect losses. Thus, efficient diagnosis of these species enables better technical intervention to prevent or treat diseases. This study aimed to evaluate the efficiency of isolation, PCR, FISH and IHC for the diagnosis of B. hyodysenteriae and B. pilosicoli. Thirty -nine samples were collected from pigs positive for this species in at least one test. The number of positives in each assay was evaluated in a comparative form, using the McNemar statistical method, with p<0.05. Out of the 39 analyzed samples, three (7,69%) were positive by isolation, 28 (71.7%) by PCR and FISH and 32 (82.0%) by IHC. The bacterial isolation had the lowest rate of detection, statistically inferior to the other tests. Based on the practicity, speed and association with histologic lesions, FISH has become a di agnostic alternative for Brachyspira sp
Biblioteca responsável: BR68.1