Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Caracterização morfométrica e quantitativa dos neurônios ganglionares atriais da faixa intercaval de cães com cardiomiopatia chagásica experimental

Menezes, Liliana Borges De.
Tese em Português | VETTESES | ID: vtt-8181

Resumo

A doença de Chagas, causada pelo Trypanosoma cruzi, afeta aproximadamente 14 milhões de pessoas no continente americano, sendo seis milhões apenas no Brasil. Tendo em vista que ainda não há um consenso quanto aos mecanismos fisiopatológicos exatos das manifestações clínicas durante o curso da doença de Chagas e que o cão é um modelo experimental adequado para investigações da doença, realizou-se este estudo visando quantificar e caracterizar citomorfometricamente os neurônios presentes em gânglios nervosos parassimpáticos atriais na faixa intercaval de cães submetidos à cardiomiopatia chagásica experimental em suas fases aguda e crônica. Para tanto, utilizou-se quatro cães adultos, sem raça definida, infectados experimentalmente com T. cruzi, cepa Boliviana. Foi colhida faixa intercaval atrial do coração de dois animais do grupo chagásico agudo, que morreram subitamente após três semanas da inoculação; dois animais do grupo chagásico crônico, que foram eutanasiados após cinco meses de inoculação e dois animais do grupo controle, eutanasiados após a comprovação da higidez orgânica. Os resultados obtidos por esta pesquisa permitiram observar que há uma diminuição do número de neurônios parassimpáticos atriais na faixa intercaval dos cães dos grupos chagásicos agudo e crônico quando comparados com o grupo controle, além da diminuição entre o grupo chagásico crônico quando comparado ao agudo. A morfometria também permitiu observar diferenças entre os grupos, pois as medidas avaliadas no grupo controle foram menores que as dos dois grupos chagásicos, tendo por sua vez o crônico apresentado mensuração menor que o grupo chagásico agudo. Foi possível concluir nas condições de desenvolvimento deste trabalho que tanto os cães com cardiomiopatia chagásica aguda quanto crônica inoculados com a cepa boliviana apresentam diminuição do número de neurônios ganglionares parassimpáticos da faixa intercaval
Biblioteca responsável: BR68.1